Mbappé minimiza provocações "fúteis" de goleiro argentino após final da Copa

Mbappé comemora vitória do Paris St Germain sobre o Strasbourg

PARIS (Reuters) - O atacante francês Kylian Mbappé minimizou as provocações do goleiro argentino Emiliano Martinez após a final da Copa do Mundo, dizendo que não "desperdiçou energia com coisas tão fúteis" enquanto espera o retorno do companheiro de equipe do Paris Saint-Germain Lionel Messi.

Mbappé se tornou o segundo jogador a marcar três gols numa final de Copa do Mundo ao liderar a recuperação de sua equipe na partida com dois tentos no final do segundo tempo e um pênalti na prorrogação, o que não foi suficiente, já que a Argentina conquistou o título na disputa de pênaltis.

Durante o retorno da seleção argentina ao país para comemorações, um grupo de torcedores incendiou a tampa improvisada de um caixão adornada com uma cruz e uma foto de Mbappé. Martinez agarrou um bebê de brinquedo com o rosto do jogador francês durante um desfile de ônibus aberto pela capital em 23 de dezembro.

"As comemorações não são problema meu. Não desperdiço nenhuma energia com coisas tão fúteis", disse Mbappé a repórteres depois de converter uma penalidade nos acréscimos para dar ao PSG a vitória por 2 x 1 sobre o Strasbourg em seu primeiro jogo no Campeonato Francês após a Copa do Mundo.

Questionado sobre Messi, o capitão argentino campeão da Copa do Mundo que retornará ao clube de Paris após o Ano Novo, Mbappé disse que o parabenizou após a final.

"Era um objetivo de vida para ele, para mim também, mas eu falhei, então você deve sempre ser um bom esportista", disse ele.

(Reportagem de Tommy Lund em Gdansk)