Mayweather causa tumulto após derrota da filha em torneio de cheerleaders

Floyd Mayweather colocará mais alguns milhões em sua conta - Diego Ribas

Atleta mais bem pago do mundo até o ano de sua aposentadoria e invicto em sua carreira no boxe, Floyd demonstra que não aceita a derrota de forma alguma, nem mesmo quando ela envolve um de seus filhos. Isso porque, ao que tudo indica, o pugilista multicampeão mundial armou uma confusão após o time de sua filha ficar em segundo lugar em um torneio de cheerleaders nos EUA. De quebra, ele ainda fez questão de relembrar que financiava a competição e de acusar os juízes de trapacearem.

O barraco aconteceu no último domingo (2) na cidade de Irvin, na Califórnia (EUA), e foi confirmado pelo locutor do campeonato. Em entrevista ao site ‘TMZ Sports’, Jeff Krapf relata que cogitou ser agredido fisicamente pelo pugilista multimilionário, o que, na sua opinião, demonstra a imaturidade de Mayweather em aceitar que nem ele e nem seu dinheiro podem fazê-lo vencer em tudo.

“Eles estava à flor da pele por sua filha conquistar o primeiro lugar. Ele queria entender a razão [disso não ter acontecido], tentei explicá-lo mas não foi bom o suficiente [para ele]. Sinto que ele está tão acostumado a obter o ouro em tudo o que faz, tão acostumado a ganhar e quando encontra algo em que seu dinheiro está envolvido e não ganha ele definitivamente não fica feliz. Achei, por um segundo, que ele [Floyd] fosse partir para a agressão física e eu pensei: ‘Bem, aqui está meu cheque de pagamento. O dia de receber está chegando’, mas não aconteceu”, relembrou.

Aos 40 anos, Floyd Mayweather é famoso por publicar fotos de seu estilo de vida milionário nas redes sociais, mas também é conhecido por ser um pai presente. Na última semana, por exemplo, ele fez uma festa para seu filho e lhe deu um carro de luxo novinho em folha, o que, de certa forma, demonstra sua preocupação em agradar os herdeiros. O problema, de acordo com Krapf, é quando esse desejo de satisfazer seu ego passa do limite, como ocorreu no último domingo.

“Floyd olhava para mim com o nariz franzido e então perguntei: ‘Acho que você [Floyd] não está feliz comigo e eu não tenho certeza da razão’, aí ele disse: ‘Tem alguma armação rolando, alguma trapaça. Quem são esses juízes? Quais são suas credenciais? Qual é a deles?’, e então eu respondi ‘Floyd, não é sobre trapaça. São juízes que julgaram pelo que viram na quadra’, e ele retrucou ‘Eu financio esse programa, financio esse programa e todas crianças devem ser tratadas igualmente. Merecem uma oportunidade justa’. Foi então que respondi: ‘Elas tiveram um oportunidade justa, o time da sua filha simplesmente não conquistou o primeiro lugar’, e ele [Floyd] simplesmente não ouviu [o que falei]”, completou.