Ao L!, dirigente da FPF diz que Allianz sediará final da Copinha por melhor campanha do Palmeiras e segurança

·2 min de leitura
Allianz Parque foi escolhido para receber a final da Copinha (Foto: Divulgação / Palmeiras)


Vice-presidente da Federação Paulista de Futebol, o ex-jogador Mauro Silva falou da escolha do Allianz Parque para a final da Copinha entre Palmeiras e Santos, que será disputada nesta terça-feira (25), às 10h. Segundo ele, a casa palmeirense foi decidida com base na melhor campanha do Alviverde e por questões de segurança.

src="//player.daznservices.com/player.js#d3433344d9573b7cb3133487ad.1leg08rzi18hg1773w6q2so4l0$videoid=1402kdzhq8hg311gk5su7mud3d" async> eria de ser em campo neutro”

Em entrevista ao LANCE!, o dirigente comentou o posicionamento do Santos, que emitiu uma nota oficial desaprovando a escolha do Allianz, e explicou os detalhes técnicos que fizeram o estádio do Palmeiras ser escolhido.

- Nós mantemos contato com todos os clubes em todos os assuntos para conversar e discutir. A gente respeita a posição do Santos, neste ano não temos a possibilidade de fazer a decisão no Pacaembu, onde historicamente é a final. Temos uma determinação do Ministério Público de torcida única e a vantagem do Palmeiras na competição, ou seja, naturalmente já seria com torcida do Palmeiras. Coube a nós, em conjunto com as autoridades de segurança e Polícia Militar, definir o cenário - disse Mauro Silva.

Uma possibilidade que foi colocada seria a Arena Barueri, localizada na Grande São Paulo. Mauro Silva diz que era importante a final acontecer na capital paulista.

- A questão de Barueri, era importante a final ser em São Paulo, por ser aniversário da cidade. Então, depois de discutir incansavelmente o assunto, chegou-se à conclusão de que o cenário que oferece maior segurança para levar essa final era o Allianz Parque - explicou.

A partida será disputada às 10h, já que o Corinthians enfrenta a Ferroviária, em Itaquera, às 21h, pelo Paulistão, o que poderia provocar confrontos de torcedores rivais.

- Era debatido (horário). Essa questão também envolve as detentoras dos direitos de transmissão da competição, além da discussão com a Polícia Militar. Tem o jogo na Arena Corinthians, às 21h, então a questão de jogar às 16h, uma final, possível comemoração, título... Três torcidas se movimentando pela cidade. Para eles representava um risco e optamos por realizar na parte da manhã - detalhou o dirigente.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos