Mauro Galvão elege jogo mais marcante pelo Vasco: 'Tinha gente até em cima da marquise'


O nome de Mauro Galvão remete a uma época vitoriosa do Vasco. E dessa época vitória, entre o final dos anos 1990 e o início dos anos 2000, o capitão daquela geração elege seu jogo mais marcante.

- Graças a Deus eu tive muitos jogos inesquecíveis pelo Vasco. Mas o que mais me marcou foi o primeiro jogo da final da Libertadores, em 1998, contra o Barcelona (EQU), em São Januário. Vencemos por 2 a 0 e aquele resultado praticamente assegurou o título. Tivemos uma grande atuação, segura, foi um jogo muito bom, o time inteiro foi bem. Eu, individualmente, também fui - lembrou, ao site oficial do Vasco. E completou:

- Participei do segundo gol, dando passe pro Luizão. São Januário estava lotado, tinha gente até em cima da marquise. Foi uma época especial e de muita alegria com a camisa do Vasco. Marcou bastante - recorda.

Naquela final, o Vasco superou a equipe equatoriana por 2 a 0 em São Januário, que recebeu, oficialmente, 36.273 pessoas - atualmente, a capacidade da Colina Histórica é de 22 mil. Na segunda partida, nova vitória, desta vez por 2 a 1.






Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também