Mauro Cezar questiona forma de venda dos direitos de transmissão do Brasileirão: 'A culpa não é da Globo'

Mauro comparou os sitemas de PayPerView entre Brasil e Inglaterra (Foto: Reprodução/Jovem Pan)


Em reta final de temporada no futebol brasileiro, o jornalista Mauro Cezar Pereira trouxe nesta segunda-feira um tema pertinente para o programa "Bate Pronto", da rádio Jovem Pan: direitos de transmissão dos jogos. Segundo ele, o estilo de organização promovido no Brasil não favorece a imagem comercial do Brasileirão.

+ Tino Marcos falou do seu time de coração! Saiba a preferência de outros nomes do jornalismo esportivo

- Isso (a organização dos horários das partidas do Brasileirão) é umas das coisas mais absurdas da relação com detentores de direito no Brasil. (...) Na Inglaterra não tem isso que acontece aqui no Brasil (...) É um jogo em cada horário, tem jogos que nem passam na TV, o cara tem que ir ao estádio para assistir. Aqui você tem a possibilidade de colocar dois jogos grandes juntos no mesmo horário. É um luxo, você pode mostrar um jogo ao vivo e flashs do outro jogo - iniciou o jornalista.

+ Cicinho detona time do Vasco e crava que clube não volta para a Série A: 'Nem eles estão acreditando'

Dando continuidade a sua explicação, Mauro falou que esse modo de organização das partidas acaba prejudicando a imagem do campeonato e isentou a TV Globo da culpa.

- Acho que isso desvaloriza muito o produto. Você entrega de qualquer maneira. A culpa não é da Rede Globo que possui os direitos, a culpa é de quem vende assim - completou.

Até 2024, a TV Globo possui os direitos de transmissão em TV aberta de todos os clubes da Série A do Brasileirão, a exceção do Athletico Paranaense, que negocia de forma independente as suas transmissões.