Mauro Cezar critica momento do Vasco: 'Contaminado pelo coronavírus'

A fase do Vasco está longe de ser fácil. Com meses de salários atrasados, elenco insatisfeito com a diretoria e até mesmo sem treinador, após a saída de Abel Braga, o clube comandado por Alexandre Campello vem irritando torcedores no início de 2020 pelos acontecimentos de dentro e de fora de campo.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

No mercado na busca de um novo comandante, mesmo sem muito dinheiro para investir, o jornalista Mauro Cezar Pereira avaliou a atual fase do clube e fez uma analogia onde afirma que o Vasco está com coronavírus.

Leia também:

- O Vasco está todo contaminado pelo coronavírus, tem que limpar tudo. É um negócio terrível. E esse vírus vem lá de trás, isso é um legado do Eurico Miranda. O Eurico Miranda sai, fica um vácuo no poder e ali os caras tentando assumir o controle. Acordos políticos, desavenças e brigas. Treinar um time de futebol assim, um time com a torcida tão grande, é muito difícil - afirmou durante o programa "Posse de Bola".

Um dos alvos procurados pelo Vasco foi Eduardo Barroca, ex-auxiliar técnico do clube em 2015 que atualmente comanda o Coritiba. O convite, negado pelo treinador, foi endossado por Mauro, que explicou que faria o mesmo no lugar de Barroca.

- Eu não trocaria o Coritiba pelo Vasco de jeito nenhum. O Vasco hoje é uma briga de foice no escuro. Salários atrasados, 13° (salário) não foi todo pago, direito de imagem atrasado, os jogadores não dão entrevista em função disso. Nenhuma perspectiva de recuperação financeira no curtíssimo prazo, a guerrilha política e o coro comendo o tempo todo. Eleição se aproximando, presidente xingado a cada jogo em São Januário pela torcida - finalizou.

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também