Maurício Souza elogia repertório ofensivo e destaca evolução do Flamengo: 'Ânimos mais controlados'

LANCE!
·3 minuto de leitura


Sob o comando do técnico Maurício Souza, o Flamengo segue com 100% de aproveitamento no Carioca. Neste sábado, no Maracanã, o Rubro-Negro venceu o Macaé por 2 a 0, com gols de Rodrigo Muniz. Após o duelo, o treinador, que comanda o time enquanto Rogério Ceni está de férias, concedeu coletiva de imprensa e exaltou o desempenho da equipe.

+ ATUAÇÕES: Rodrigo Muniz marca duas vezes e é o destaque da vitória do Flamengo sobre o Macaé

- Acho que os anos comprovam, a base do Flamengo é vencedora e traz resultados competitivos e financeiros. As jogadas que tivemos mais êxito foram de cruzamento. Mas nossa equipe foi equilibrada. Não podemos esquecer o giro do Rodrigo que protegeu e finalizou, a jogada do Pepê, o chute na trave do Gomes. É uma equipe qualificada, que entende e sabe os caminhos para chegar ao gol - analisou.

CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO E A TABELA DO CAMPEONATO CARIOCA

Maurício também comentou sobre a evolução da equipe após a estreia contra o Nova Iguaçu, na última terça-feira. Na ocasião, a equipe ganhou por 1 a 0, com gols de Max aos 48 minutos do segundo tempo. Para o técnico, o maior número de finalizações foi determinante.

- Conseguimos controlar mais os ânimos, tivemos um time mais coeso, selecionamos melhor as jogadas, tivemos mais força no terço final... Conseguimos definir mais as jogadas, porque se você comparar, as posses de bola se equivalem nos dois jogos, mas o número de finalizações melhorou muito. Contra o Nova Iguaçu tivemos a bola, circulamos, mas faltou um pouquinho mais de definição, falei isso para eles. Fizemos um grande jogo, mas é daí para melhor, porque temos sempre que evoluir - comentou.

Confira outros trechos da coletiva de Mauricio Souza:

RENDIMENTO DE MICHAEL
É um profissional sensacional. Chegou botando todo mundo para cima, trazendo confiança, chamando a responsabilidade para ele. É um jogador que quer muito recuperar o espaço, tem muita qualidade, velocidade. Foi de suma importância para trazer esse toque de experiência para a equipe.

MUDANÇAS EM RELAÇÃO À ESTREIA
O que foi determinante é que não estávamos tão nervosos quanto estávamos no primeiro jogo, uma estreia, com garotos, jogando contra uma equipe profissional. Apesar dessa equipe ser ainda mais pesada fisicamente, é bom que reforcemos o quanto jogamos bem. Parece que não jogamos contra ninguém, mas não é verdade. É uma equipe qualificada, de bons valores individuais, bem treinada, com jogo aéreo muito forte, tínhamos estudado isso. Acho que com a sequência de jogos você acabe evoluindo. Deposito isso à chegada desses jogadores também: Pepê, Hugo Moura e Michael, mas também à ansiedade, que hoje foi mais controlada.

MATHEUZINHO E RAMON
Creio que eles estão dentro do tempo de desenvolvimento. Eles têm uma vocação ofensiva, tanto que trabalhamos em um esquema para que eles possam virar alas e joguem bem lá na frente. Vejo dois jogadores que podem ter um futuro brilhante, extremamente dedicados, modernos, de muita qualidade. O Ramon vem aperfeiçoando o passe dele, hoje fez um cruzamento difícil e lindo na cabeça do Muniz. É um garoto que quer muito, está se esforçando, assim como Matheuzinho, que já deu assistência no time profissional. São jogadores que chegam no terço final e conseguem servir bem os atacantes.

ATUAÇÃO SEGURA DA DUPLA NATAN E NOGA NA ZAGA
Primeiro que são dois baita jogadores, extremamente profissionais, que estão buscando o espaço deles, extremamente concentrados, que entendem a responsabilidade de defender a camisa do Flamengo, extremamente competitivos e que seguem à risca o que temos planejado. Simplificam o jogo, são fortes na bola aérea, são fortes no jogo por baixo. São dois jogadores que no futuro próximo estarão dando alegria para os torcedores do Flamengo.