Mattos valoriza Paulista e diz que está de "stand-by" por Pato

Yahoo Esportes
Alexandre Mattos acompanha treino do Palmeiras na Academia de Futebol. Foto: Eduardo Carmim/Photo Premium/Gazeta Press
Alexandre Mattos acompanha treino do Palmeiras na Academia de Futebol. Foto: Eduardo Carmim/Photo Premium/Gazeta Press

O Palmeiras abre as quartas-de-final do Paulista, enfrentando o Novorizontino em duas partidas. Será a terceira vez consecutiva que os dois times vão se encontrar na fase de mata-mata. Todos no Verdão afirmam que o Estadual é importante, sem conquistas palmeirenses desde 2008.

O blog entrevistou Alexandre Mattos, com exclusividade. No bate-papo, o executivo falou sobre o Paulista, a implantação do VAR e a possibilidade de contratar o atacante Pato, livre no mercado. Confiram.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Se o Palmeiras não ganhar o Paulista, após 11 anos, será uma derrota da gestão?

Acho que não porque tem adversários difíceis. Se o Palmeiras não tivesse adversários, aí sim. Em todo o campeonato, nós fazemos o nosso melhor, o adversário faz o melhor dele. Acho que gente tem que respeitar a todos. O que a gente pode dizer é que o Palmeiras vai atrás do seu objetivo maior que é a conquista do título, mas não tem facilidade. Particularmente, eu estou aqui há quatro anos e estou indo para meu quinto ano, já conquistamos dois brasileiros e Copa do Brasil, mas o Paulista ainda não, para você ver a dificuldade que é esse campeonato. Então, o que a gente vai fazer é buscar na reta final, ficar atento, errar pouco e conseguir nosso objetivo que são as vitórias.

Você aposta numa decisão do Palmeiras contra algum dos grandes ou pode aparecer alguma surpresa?

Primeiro o Palmeiras tem que passar das quartas-de-final. Nós temos um adversário dificílimo que é o Novorizontino. Fez uma campanha espetacular, com apenas duas derrotas. Venceu Corinthians e Santos. É um adversário duro, difícil. Temos que nos preocupar com o próximo adversário e caso a gente passe pelo Novorizontino, depois numa semifinal, para aí ver o que vai nos esperar lá na frente.

Veja mais de Alexandre Praetzel

Arthur Cabral foi inscrito no Paulista. Vocês apostam muito nesse jogador?

Apostamos não só nele, como todos que estão aqui. A gente tem o Matheus Fernandes também, que a gente observou com um potencial enorme, assim como o Zé Rafael, Raphael Veiga e tantos outros jogadores das categorias de base também. Está no Palmeiras é porque tem a confiança de todos aqui, senão não estaria aqui. Acho que o Arthur tem potencial, ainda está evoluindo, um garoto ainda com 20 anos. Tem muito a crescer, amadurecer e no momento certo, ele tem que estar preparado para qualquer momento aqui dentro.

Vocês reclamaram de interferência externa na arbitragem na final de 2018. Agora, com o VAR,  equilibra o campeonato paulista?

Eu acho que minimiza erros. Isso naturalmente vai acontecer porque em muitos momentos, a imagem mostra claramente. É um avanço no mundo e não tem porquê não ser aqui também no futebol brasileiro. Talvez se tivesse o VAR aquele dia, não teria acontecido da maneira que foi. O problema não foi só o erro em si, não vou nem discutir se foi pênalti ou não. Mas o tempo, a maneira como tinha uma convicção e depois a mudança, o emocional vai todo embora. Ali, o Palmeiras estava num momento de pressão no jogo, perdeu-se o emocional e depois a gente não conseguiu resgatar, para a gente tentar o título. Mas passou, aprendemos e vamos ver se esse ano é diferente.

Pato está mais próximo do São Paulo ou Palmeiras?

Ah, difícil dizer porque o Palmeiras ainda não tem nenhum andamento de pensamento da contratação ou não dele. Eu, sinceramente, não sei o que ele tem com o São Paulo. A gente pde estar falando aqui e daqui meia-hora, ele sair que ele assinou nos Estados Unidos, na China novamente ou na Europa, Santos que falou claramente que quer ou Inter, onde tem uma identificação muito forte. O que a gente tem que fazer é pensar no Palmeiras e no Palmeiras eu digo que todo grande jogador tem as portas abertas, claro, conhecendo questões financeiras, o interesse técnico, se a posição está preenchida ou não. O Palmeiras vai ficar de stand-by e aguardar alguns movimentos de mercado.

Pato está livre no mercado, após rescindir contrato com o Tianjin Teda, da China. O jogador está mantendo a forma física numa academia.

Arthur Cabral e o zagueiro Juninho foram inscritos no Paulista, nas vagas de Carlos Eduardo e Raphael Veiga. O centroavante pode fazer sua estreia neste sábado.

Mais no Yahoo Esportes:
Clubes do Brasil veem lucro com patrocínio despencar
Time mais simpático do RS quer dar um passo à frente
Monaco reage, e Jemerson sonha em voltar à Seleção
Neymar é só um ‘Denilson melhorado’, diz narrador


Leia também