Matheus Bidu explica apelido e cita apreensão antes de fechar com o Corinthians

Bidu foi contratado em 2023, junto ao Guarani (Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians)


Aos 23 anos, o lateral-esquerdo Matheus Bidu foi apresentado oficialmente pelo Corinthians nesta segunda-feira (9). No anúncio oficial, o clube optou por não colocar o apelido do atleta, mas o próprio jogador deu a benção para as pessoas o chamarem de Bidu, e explicou a origem do nome, que veio do seu pai, Antônio.

+ Confira quem sai, quem fica e as movimentações do Timão no mercado

- Bidu só tem 2 na família, meu pai e eu. Quando ele era pequeno, minha tia avó falava que era tão feio que parecia um cachorrinho. Na época, a Turma da Mônica estava em evidência, e ela chamava ele de Bidu. Como eu era pequeno, acompanhava meu pai na várzea e me chamavam de Bidu. Aí acabei tentando diferenciar um pouco e trouxe esse apelido para minha vida profissional - explicou.

Após o final da última temporada, Bidu viveu um impasse pois não sabia se estenderia o empréstimo no Cruzeiro, voltaria ao Guarani ou buscaria um novo desafio, mas o Corinthians apareceu no páreo e ele não pensou duas vezes. Inclusive, o jogador fez questão de trazer sua família na apresentação para celebrar o novo passo na carreira.

+ Veja todas as movimentações do futebol brasileiro na nova ferramenta de mercado do LANCE!

- Estava um pouco aflito em relação ao meu futuro. Quando soube do Corinthians, não pensei duas vezes. Graças a Deus vim para cá, fiquei feliz quando deu certo. É uma honra vestir essa camisa, todo atleta sonha com essa camisa. Minha família me ajudou muito, por tudo que eu passei, e eles merecem celebrar essa vitória comigo - comentou.

Por ter atuado no Cruzeiro nas duas últimas temporadas, Bidu teve contato com Ronaldo Fenômeno, ídolo corintiano e dono do clube mineiro. Antes de assinar com o Timão, o lateral revelou um conselho dado pelo ex-atacante.

- Ronaldo me ajudou bastante, acreditou no meu futebol no Cruzeiro. Fico feliz que tenha dado certo. Ele me deu um toque, falou que é uma equipe muito grande, tem que vestir a camisa com garra e raça para honrar o torcedor - disse.

+ Veja tabela e simule os jogos do Paulistão 2023

Com características ofensivas, Bidu deixou claro que pode atuar tanto de lateral quanto de ala, e reafirmou que o grupo o ajudou nos primeiros dias no CT.

- A adaptação foi tranquila. Fernando conversou comigo, o grupo me acolheu bem. Jogar de ala, lateral, para mim não faz diferença, vou procurar fazer o que o professor pedir. Nada motiva a não ser o próprio Corinthians, o nome já diz, é um time muito grande e reconhecido no mundo todo, não há motivação maior que isso. Os campeonatos, vou entrar em todos para ser campeão. É uma torcida maravilhosa, é uma motivação a mais, para sempre dar o melhor em campo - concluiu.

A estreia do Corinthians na temporada será no dia 15 de janeiro, às 16h, contra o Red Bull Bragantino, pelo Campeonato Paulista. Bidu chega para repor a saída de Lucas Piton, vendido ao Vasco.