Materazzi e a cabeçada de Zidane: "fez o que tinha de ser feito", defende Cannavaro

Goal.com

O que você faria para ser campeão do mundo? Marco Materazzi não teve dúvidas: ofendeu familiares de Zidane para provocá-lo , levou uma cabeçada, viu o rival ser expulso e a Itália sair tetracampeã mundial.

A cena, todos já conhecem: no segundo tempo da prorrogação, com a final empatada em 1 a 1, o zagueiro e o meia começaram a se estranhar dentro de campo. Em meio a empurrões e puxões de camisa, o italiano falou algo para o francês, que o agrediu. Depois de consultar com seus auxiliares, Horacio Elizondo, árbitro argentino, expulsou o craque.

Para Fabio Cannavaro, companheiro de zaga de Materazzi na seleção italiana, eleito melhor do mundo pela Fifa naquele ano , o defensor teve a atitude correta ao provocar Zidane.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

"Eu só lembro do barulho. Estava perto. Virei e Marco estava no chão. Ele falou: 'Zidane me deu uma cabeçada'. Doeu? Não importa. Ele fez o que tinha de ser feito. Se sacrificou. Tchau e obrigado. Foi uma ótima cabeçada!" declarou o italiano.

Anos depois, Materazzi admitiu: teria ofendido a irmã do craque francês. O gesto, ainda muito polêmico, é uma das imagens recentes mais marcantes em Copas do Mundo. No final, a Itália bateu a França nos pênaltis e saiu tetracampeã. O elenco da Azzurra naquela época continha grandes jogadores como Francesco Totti e Andrea Pirlo.

Sobre o último, Cannavaro também polemizou: o chamou de desgraçado. De brincadeira, é claro.

Andrea Pirlo Fabio Cannavaro Italy
Andrea Pirlo Fabio Cannavaro Italy

Sempre com um pose muito classuda, Pirlo encerrou sua carreira com fama de ser sério e de não ter muito tempo para brincadeiras, ajudado pela mística que ronda o ex-meia. Tudo mentira, ao menos para seu ex-companheiro de seleção italiana.

"Ele é um desgraçado! E eu tenho sua permissão pra dizer isso. Andrea é brincalhão e divertido. Ele conta muitas piadas, não é sem-graça como as pessoas pensam. É uma grande companhia" afirmou o ex-zagueiro.

Afastado dos gramados desde sua aposentadoria em 2017, o ex-meia adquiriu a licença Pro da Uefa e agora busca tentar começar uma carreira como treinador. Assim, ele e Canavarro podem se reencontrar, agora como rivais: o ex-defensor é técnico a mais tempo e já está perto de completar três anos no comando do Guangzhou Evergande.

Leia também