Matías Viña é o melhor jogador do Palmeiras na Libertadores

LANCE!/NOSSO PALESTRA
·2 minuto de leitura


O lateral-esquerdo Matías Viña é o melhor jogador do Palmeiras na Libertadores pelas métricas do Sofascore, site especializado em estatísticas esportivas, com nota média de 7.43.

Contratado pelo Alviverde no início de 2020, o uruguaio tem três assistências e um gol, além de ser o palmeirense com mais roubadas de bola (20) e interceptações (13) na competição continental, segundo o OptaJavier. Raphael Veiga (7.40), Rony (7.32), Wesley (7.27) e Gustavo Gómez (7.23), empatado com Weverton, completam o top-5 do Verdão.

​Viña atuou por todos os minutos das seis partidas da fase de grupos e teve sua melhor atuação nos 5 a 0 contra o Bolívar, em setembro, quando marcou um gol e deu duas assistências.

Naquela partida, ele obteve uma nota de 8.9 e foi considerado o melhor em campo. Além das participações diretas em gols, o lateral fez um corte, duas interceptações, quatro desarmes, ganhos quatro duelos e acertou três passes decisivos (aqueles que criam uma boa oportunidade).

​Há de se fazer uma ressalva em relação aos adversários. Principalmente Bolívar e Tigre, equipes muito frágeis que cederam espaços e praticamente não ofereceram resistência dentro do Allianz Parque, saindo de lá goleados. Contudo, alguns números defensivos do atleta ilustram seu bom desempenho e sua firmeza dentro de campo. O lateral tem 2.5 interceptações, 3.3 entradas, 1.5 corte, 56% de sucesso em duelos pelo chão e 51% de vitória em disputas de bola.

AV
AV

Mapa de calor contra o Bolívar mostra Viña muito ativo dentro da área adversária (Imagem: SofaScore)

No Brasileirão, as médias não se repetem, já que ele não balançou as redes e deu apenas uma assistência. Em 10 partidas disputadas com Viña em campo pelo certame nacional, o Palmeiras não sofreu gol em apenas uma. Na Libertadores, a meta alviverde não foi vazada em quatro oportunidades.

Nas estatísticas individuais, o uruguaio também apresenta uma queda. Ele acumula 1.8 interceptações, 2.5 entradas e 1.2 corte por jogo. Em um cenário de maior dificuldade que o grupo da Libertadores, como o Campeonato Brasileiro, os defeitos coletivos do Palmeiras foram expostos e a equipe pouco rendeu, comprometendo as atuações individuais de todos os atletas.

Com o sorteio favorável para o mata-mata continental, o desafio do novo treinador será aumentar a competividade do time para confirmar a expectativa de chegar pelo menos até as semifinais e, consequentemente, explorar todo o potencial de Matías Viña e outros jogadores talentosos do elenco.