Mas já? Jorginho pede demissão e deixa comando do Atlético-GO

·1 minuto de leitura

Por essa você não esperava, não é? Bem, aparentemente nem mesmo o torcedor do Atlético-GO estava esperando mas, na tarde deste sábado (15), o clube goiano comunicou a saída do técnico Jorginho, após somente 40 dias de trabalho.

De acordo com a nota oficial publicada pelo Dragão, o pedido de desligamento partiu do próprio comandante, mas o clube não entrou em maiores detalhes sobre qual teria sido a motivação do profissional para romper o trabalho em curso.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Jorginho se despede do Dragão com apenas 13 jogos oficiais disputados, com retrospecto de oito vitórias, quatro empates e apenas uma derrota. O único revés veio na semifinal do Campeonato Goiano, quando acabou batido pelo Grêmio Anápolis nas penalidades. Na Sul-Americana, o Rubro-Negro vinha fazendo boa campanha com Jorginho na área técnica: é o atual vice-líder de sua chave com 8 pontos, brigando "cabeça à cabeça" com o Libertad (PAR) pela classificação.

Confira, na íntegra, a nota oficial do Atlético-GO:

"O Atlético Clube Goianiense informa que neste sábado (15) o técnico Jorginho pediu o desligamento do clube. O Atlético acatou a decisão e agradece o treinador e seu auxiliar, Joelton Urtiga, pelos quase dois meses de parceria. O Atlético Goianiense segue a sua rotina focado na Copa Sul-Americana, Brasileirão e Copa do Brasil!", publicou o clube.