Marrocos mira vaga nas oitavas em jogo contra Canadá já eliminado

Técnico da seleção de Marrocos, Walid Regragui, após partida contra a Croácia na Copa do Mundo do Catar

Por Gabrielle Tétrault-Farber

AL RAYYAN, Catar (Reuters) - Uma revigorada equipe marroquina tentará chegar às oitavas de final da Copa do Mundo pela primeira vez em quase quatro décadas, derrotando ou empatando com o Canadá em sua última partida do Grupo F o Mundial do Catar, na quinta-feira.

Marrocos registrou sua primeira vitória em Copa do Mundo desde 1998 ao derrotar a Bélgica, segunda colocada no ranking da Fifa, por 2 x 0 no domingo, provocando euforia entre os jogadores, celebrações selvagens entre os torcedores e até mesmo tumultos em Bruxelas.

Em seu último teste da fase de grupos, os marroquinos jogarão contra o Canadá, que tentará conquistar sua primeira vitória na história do torneio após ser eliminado na primeira fase em sua primeira Copa do Mundo em 36 anos.

Uma vitória ou um empate daria a Marrocos sua primeira participação nas oitavas de final desde 1986. Se o Canadá prevalecer, Marrocos precisará que a Bélgica vença a Croácia na outra partida do Grupo F, com o saldo de gols determinando se eles ou os vice-campeões de 2018 avançarão.

"Se passarmos para a fase de mata-mata, acho que seremos muito perigosos indo para a frente", disse o técnico da seleção marroquina Walid Regragui antes de sua vitória contra a Bélgica.

A seleção de Marrocos mudou inesperadamente os goleiros no último momento antes do pontapé inicial contra a Bélgica, quando Munir El Kajoui veio substituir Yassine Bounou. Um médico da equipe disse mais tarde que Bounou sentiu tontura, mas que estaria apto a jogar contra o Canadá.

O Canadá foi eliminado após perder seus dois jogos no Mundial, contra Bélgica e Croácia, mas conseguiu marcar seu primeiro gol na Copa do Mundo --apenas 68 segundos após o pontapé inicial-- contra os croatas.

Sem nada em jogo no torneio, o Canadá tentará aproveitar o forte desempenho que mostrou contra a Bélgica e se concentrará em deixar o Catar em boa forma enquanto se prepara para ser co-anfitrião da Copa do Mundo com os Estados Unidos e o México em 2026.

Com a Copa do Mundo se expandindo de 32 nações para 48 a partir de 2026, o Canadá pode esperar participar mais frequentemente em futuros torneios após sua qualificação automática como co-anfitrião.