Marquinhos, um líder histórico do PSG aos 25 anos

Goal.com
O defensor brasileiro renovou o contrato com o clube francês e seguirá escrevendo a sua bonita história de idolatria no Parque dos Príncipes
O defensor brasileiro renovou o contrato com o clube francês e seguirá escrevendo a sua bonita história de idolatria no Parque dos Príncipes

O PSG anunciou nesta segunda-feira (13) a renovação de contrato do brasileiro Marquinhos, cujo vínculo com o clube francês agora vai até 2024.

Um reconhecimento ao valor do brasileiro, um dos líderes do time e peça importante em diferentes posições do gramado. A polivalência sempre com qualidade é um dos fatores que ajudam a explicar a sua ascendência dentro do time que ele defende desde 2013, mas a sua personalidade também conta a história de como virou ídolo do Paris Saint-Germain.

Marquinhos chegou ao PSG com apenas 20 anos, logo depois de sua única temporada por um clube europeu que não fosse o Paris: anteriormente havia vestido a camisa da Roma, na Itália.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

No Parque dos Príncipes, amadureceu seu talento e lapidou-se como líder. Virou ídolo pelas boas atuações e coleção de títulos levantados na França – dentre os quais cinco vezes a Ligue 1 -, mas acima de tudo pelas atitudes dentro e fora de campo.

Marquinhos fala francês fluentemente e tem o respeito de todo o elenco, além de ser um dos jogadores mais queridos do presidente Nasser Al-Khelaifi. Além disso, sempre se mostrou leal ao PSG, recusando propostas de Manchester United, Barcelona e Juventus.

Com pelo menos mais quatro temporadas garantidas no PSG, o defensor possivelmente deve terminar sua carreira como um dos três jogadores que mais vestiram a camisa do clube parisiense em jogos oficiais.

Recordistas de jogos pelo PSG

  • 1º- Jean-Marc Pilorget (435 jogos)

  • 2º- Sylvain Armand (380)

  • 3º- Safet Sušić    (344)

Ele já entrou em campo 271 vezes, e como disputa em média 38 jogos por campanha, o número final de partidas pode chegar à casa dos 420. O recordista absoluto neste ranking parisiense é Jean-Marc Pilorget (435). Dois companheiros de time de Marquinhos, que têm mais jogos, também estão nesta corrida: estamos falando de Marco Verratti (298 jogos e contrato até 2024) e Thiago Silva (302 jogos e contrato até 2020).

Na atual temporada, nenhum jogador foi titular mais vezes do que o brasileiro (22 jogos, assim como Di María e Juan Bernat). Marquinhos é recordista em recuperações de bola (172, segundo a Opta Sports) e está entre os melhores em estatísticas como desarmes (54) e aproveitamento nos passes (91.5% de sucesso).

Seja atuando como zagueiro ou no meio-campo, funções mais habituais que exerce no clube, o defensor brasileiro ajuda a ditar os rumos do PSG nas partidas.

Em um clube onde os principais craques não escondem o sonho de serem transferidos, como já fizeram Kylian Mbappé (e a paquera especial com o Real Madrid) e Neymar (com o desejo de voltar para o Barcelona), Marquinhos é um símbolo inquestionável para o torcedor: entrega qualidade, diferentes opções táticas... e lealdade. Pacote completo de idolatria.

Leia também