Marlone vê confronto com o Inter como provação para o Corinthians

Com a melhor campanha do Campeonato Paulista e classificado para a quarta fase da Copa do Brasil, o Corinthians já conseguiu amenizar a pressão que sofria no início do ano. O meia Marlone acredita que o time agora ganhou a chance de calar até os seus críticos mais resistentes – enfrentará o Internacional na próxima fase do torneio de mata-mata nacional, conforme definido no sorteio desta sexta-feira.

“Passamos por Caldense, Luverdense (e Brusque). Contra o Inter, com certeza, teremos uma prova para mostrar que estamos evoluindo, crescendo a cada jogo, a cada treinamento”, comentou Marlone, que disputa um espaço entre os titulares corintianos com o atacante paraguaio Ángel Romero.

O Corinthians não chegou a empolgar em seus compromissos anteriores pela Copa do Brasil. Ganhou da Caldense apenas por 1 a 0, com gol do meia Rodriguinho. Quase acabou surpreendido pelo Brusque – após empate por 0 a 0, precisou de uma virada na disputa por pênaltis para avançar. E, na quinta-feira, confirmou a classificação diante do Luverdense, em Itaquera, com um frustrante empate por 1 a 1 – havia feito 2 a 0 no jogo de ida, na Arena Pantanal.

“Não que as outras equipes que enfrentamos não sejam qualificadas, mas enfrentaremos um time grande agora, o Inter. Será um grande jogo”, previu Marlone, ciente de que a primeira partida da quarta fase da Copa do Brasil está agendada para o Beira-Rio e a segunda para Itaquera.

O confronto ainda é cercado de rivalidade. Em 2005, o Corinthians levou a melhor sobre o Inter na disputa pelo título do Campeonato Brasileiro, marcado pelo escândalo batizado de Máfia do Apito. Dois anos depois, o time paulista se sentiu lesado por uma derrota do gaúcho para o Goiás, determinante para o seu rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro. O troco veio com a conquista da Copa do Brasil de 2009, no Beira-Rio, época em que os colorados produziram um DVD para denunciar um suposto favorecimento da arbitragem ao adversário. O episódio virou motivo de piada a cada vitória corintiana sobre o rival.

“Por existir uma grande rivalidade, por ser um clássico, precisaremos estar ainda mais focados para vencer”, advertiu Marlone, decisivo para a vitória do Corinthians no último confronto com o Internacional, em 21 de novembro de 2016. Foi dele o único gol do jogo disputado em Itaquera, de pênalti, colaborando com a queda do rival para a segunda divisão nacional.