Marlone mantém discurso humilde em disputa por posição com Romero

Titular do Corinthians até reclamar de uma virose horas antes do clássico contra o Palmeiras, o meia Marlone tem adotado um discurso humilde na tentativa de recuperar o seu espaço. O concorrente é o atacante paraguaio Ángel Romero, que tem a confiança do técnico Fábio Carille e começa a conquistar torcedores com o seu empenho – foi ovacionado ao ceder lugar ao companheiro no segundo tempo do empate por 1 a 1 com o Luverdense, na quinta-feira, em Itaquera.

“Estou fazendo o meu papel. O que temos aqui é um grupo, independentemente de quem começa jogando”, respeitou Marlone, apesar de almejar a titularidade. “Vou dar sequência ao meu trabalho. A cada chance, quero mostrar o meu valor e ajudar o Corinthians”, discursou.

É provável que a próxima oportunidade de Marlone apareça já no domingo, contra a Ferroviária, em Araraquara, pelo Campeonato Paulista. O técnico Fábio Carille pretende poupar boa parte dos titulares do Corinthians, e Romero merece cuidados especiais por ter se recuperado de uma lombalgia recentemente. O atacante ainda está em vias de se apresentar à seleção do Paraguai para a disputa das próximas rodadas das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo.

“O Romero ficou alguns dias sem trabalhar em virtude da dor nas costas. Ele voltou a treinar na terça-feira, e senti que deu uma caída fisicamente durante o jogo (contra o Luverdense). Por isso, coloquei o Marlone, que tinha entrado muito bem contra a Ponte Preta”, elogiou Carille.

O técnico é um dos que mais estimulam a concorrência entre os seus homens de frente. “A ideia de trabalho é igual para todos. Queremos intensidade para, quando alguém jogar, estar preparado. Sabemos que vamos precisar de todos no decorrer do ano”, incentivou Fábio Carille.