Marko se manifesta sobre polêmica com fala falsa e resposta de Hamilton: "Sua reação é totalmente compreensível para mim"

Christian Nimmervoll
motorsport.com

Na quarta-feira, Lewis Hamilton fez uma publicação no Instagram respondendo uma fala atribuída ao consultor da Red Bull, Helmut Marko, que teria dito que o campeão estava distraído de seu foco na Fórmula 1 devido ao apoio ao movimento Black Lives Matter. O britânico criticou a fala de Marko, que na verdade era falsa, e falou sobre diversidade na F1. 

Pouco após a publicação de Hamilton foi descoberto que a fala de Marko era falsa, e o site que havia publicado as aspas confessou que as havia tirado de uma conta de paródias no Twitter. Quando descobriu a verdade, o piloto apagou a publicação, e não se manifestou mais sobre o assunto.

Leia também:

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

McLaren considera venda de ações de equipe de F1 para arrecadar fundosMercedes revela primeiro uso de tecnologia da F1 em carros de rua; entendaRacing Point realiza primeiro teste de 2020 desde pré-temporada

Marko disse que foi pego de surpresa pela controvérsia quando ficou sabendo do acontecido na quarta, e que não conseguiu entender o que estava acontecendo quando foi contatado pela assessora da Red Bull.

"Ela me perguntou o que eu realmente havia dito na entrevista", disse Marko ao Motorsport.com. "Eu não sabia do que ela estava falando. Foi quando tudo começou. Isso me pegou totalmente de surpresa".

A emissora alemã RTL, de onde a fala havia sido atribuída, também foi trazida para o centro das atenções, e precisou olhar pelo seu arquivo para garantir que a fala nunca havia sido dita na entrevista feita com Marko em 05 de junho.

Assim que a RTL garantiu que a fala era falsa, a equipe Red Bull e o próprio Marko entraram em contado com Hamilton separadamente.

"Horner mandou uma mensagem para Hamilton", disse Marko. "Ele apagou os posts".

Marko disse que ele mandou um e-mail para Hamilton, e que o piloto da Mercedes o respondeu. Apesar do consultor da Red Bull não ter revelado o que o piloto respondeu, ele disse que o assunto estava resolvido.

Refletindo sobre os eventos, Marko disse que compreende a raiva de Hamilton, porque ele teria sido criticado por seu posicionamento recente contra o racismo.

"Ele está muito envolvido emocionalmente", acrescentou. "Como um piloto, ele não é obrigado a pesquisar se isso é verdade ou não. Por isso sua reação é totalmente compreensível para mim".

O que Marko achou pouco perdoável foi o modo que o site utilizou as falsas aspas e as consequências para ele e equipe Red Bull

"Eu não compreendia os danos que algo do tipo poderiam causar e o quão rápido isso se espalha. Você pode pegar isso como um exemplo de como uma visão super histérica não ajuda em um contexto maior".

"Graças a Deus a maioria dos jornalistas pesquisam o que está acontecendo. A RTL me disse que eles foram bombardeados com pedidos por várias horas. E quando eles tiveram certeza de que era falso, foram poucos que escreveram algo sobre".

Marko também acha "absurdo", que as pessoas o tenham rotulado como racista logo que a história surgiu.

"Eu não sou racista", disse. "Nós temos funcionários nas equipes de não sei quantos países. Nossa Academia sempre seguiu isso também. E na minha empresa eu tenho funcionários de mais ou menos 15 países e vários continentes".

Novo regulamento da Fórmula 1: salvação ou retrocesso?

PODCAST: O que a F1 deveria aprender com as demais categorias para melhorar?

Your browser does not support the audio element.

Leia também