Mark Hunt promete processar rival que for pego no doping após luta

Mark Hunt - Diego Ribas

Mark Hunt está escalado para enfrentar Alistair Overeem neste sábado (4), no UFC 209, em Las Vegas (EUA). No entanto, o veterano de 42 anos parece ter uma preocupação ainda maior do que se vingar do atleta que o finalizou quase dez anos atrás: entrar na briga contra o doping.

Depois de perder sua última apresentação no octógono para Brock Lesnar, Hunt chegou a pedir pelo fim de seu contrato com o UFC após ver o rival ser flagrado no exame antidoping divulgado apenas após a luta. Fato que, por sinal, ocorreu pela terceira vez em sua carreira. A solução, então, seria entrar com processos contra quem for pego trapaceando.

“Eu não [pedi nada em específico para essa luta]. Se esse cara for pego no doping, eu estarei processando a seguir. Se ele for pego pela USADA, processarei ele pessoalmente. Isso faz tudo um pouco mais seguro para mim. Então eu farei eu mesmo”, garantiu, sem muita paciência com a sequência de perguntas dos jornalistas durante o media day do UFC 209, realizado na última quinta-feira.

Precisando vencer para voltar ao caminho rumo ao cinturão dos pesos-pesados, Hunt garantiu, no entanto, que não tem mais a intenção de deixar o UFC. Sem entrar em detalhes sobre o que o motivou a mudar de ideia, o veterano deixou claro que sua meta agora é competir.

“Não estou tentando sair. O que está errado para eu tentar sair do contrato? Por que eu deveria não ter emprego? Sou um dos melhores lutadores do mundo. Tem outros caras que deveriam estar fora. Eu não estou preocupado, esses trapaceadores é que deveriam estar”, prometeu.