Mario Balotelli chama liga suíca de futebol de máfia

Mario Balotelli não gostou da postura do árbitro e dos torcedores rivais no confronto entre Sion e Basel. Foto: Fabrice Coffrini/AFP via Getty Images
Mario Balotelli não gostou da postura do árbitro e dos torcedores rivais no confronto entre Sion e Basel. Foto: Fabrice Coffrini/AFP via Getty Images

Mario Balotelli segue sendo o jogador polêmico que todos conhecem. Nesta segunda-feira (7), o atacante italiano do FC Sion atacou seriamente a Liga Suíça de Futebol nas redes sociais. Falando diretamente à federação suíça e em três idiomas - alemão, francês e inglês - o italiano deixou a seguinte mensagem em sua página do Instagram:

"Não sei que tipo de máfia você é, mas acredite, jogadores como eu não se orgulham de estar em uma liga onde a injustiça, a corrupção e a incapacidade são soberanas. Futebol é trabalho e todos temos que levar a sério, inclusive os árbitros. Não vou continuar arriscando minha própria saúde em campo sem estar protegido de faltas de adversários e ataques de torcedores”, desabafou.

Leia também:

“Eu realmente não me importo com o que você está acostumado antes, mas você precisa mudar isso o mais rápido possível e o mundo precisa colocar os olhos nesta liga para ver a vergonha que eles estão trazendo. Eu cometi um erro, vou pagar por isso... a federação errou? Ela vai pagar por isso. O árbitro cometeu erros? Ele também tem que pagar por isso", seguiu.

Durante o jogo do último domingo em que Sion empatou com o Basel por 0 a 0, Mario Balotelli ficou nervoso com a cobrança de torcedores rivais. Ao sofrer uma falta que não foi marcada pelo árbitro, ele precisou ser atendido pelos médicos da sua equipe e ao levantar mostrou o dedo do meio na direção das arquibancadas.

A liga já está trabalhando. “Vamos encaminhar o post que ele postou nas redes sociais para o nosso Comitê Disciplinar. É ela quem vai decidir sobre o acompanhamento a ser dado, se requer acompanhamento ou não. Se houver, primeiro abrirá um procedimento antes de uma possível sanção”, informou o porta-voz da Liga Suíça de Futebol David Barras.