Marido de Pugliesi é acusado de racismo: "Enriquecedor esse diálogo"

Yahoo Vida e Estilo
Depois da festa polêmica, marido de Pugliesi voltou a ser criticado (Foto: Reprodução/Instagram/@erasmoviana)
Depois da festa polêmica, marido de Pugliesi voltou a ser criticado (Foto: Reprodução/Instagram/@erasmoviana)

Após ser cancelado por dar festinha na quarentena, Eramos Viana, marido de Gabriela Pugliesi, voltou a ser alvo de críticas na internet nesta terça-feira (2). Tudo começou quando o influenciador digital publicou um texto sobre racismo em suas redes sociais.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no InstagramFacebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário

Na publicação, Erasmo diz que cresceu em Salvador e tem muitos amigos negros. Alguns seguidores apontaram racismo estrutural na postagem e o alertaram nos comentários. “Vejo racismo na forma que escreveu o texto”, disse uma seguidora. “Sou negra, vivo o racismo, e no texto contém frases racistas”, escreveu outra. “Esse antirracismo de conveniência e cheirando hipocrisia é a coisa mais tosca que podemos ver”, concordou uma terceira.

Leia também:

Chateado com a repercussão, o marido de Pugliesi pediu desculpas aos seguidores que se sentiram ofendidos. “Acabei fazendo um post falando com algumas palavras que talvez... Talvez, não. Que soaram um pouco como racismo estrutural enraizado, que nem eu mesmo sabia. E, por conta disso, eu fui buscar informação, fui ler, fui ver o Instagram de algumas pessoas e entender um pouco melhor porque estavam falando aquilo", disse ele.

Em seguida, Erasmo elogiou as pessoas que comentaram em seu post e o fizeram aprender mais sobre o assunto. “Muito esclarecedor tudo isso que está acontecendo. Às vezes, um erro sem querer que a gente faz, acaba nos ajudando de outra forma. Então, para mim foi um aprendizado muito grande entender um pouco mais sobre racismo estrutural, se colocar no lugar dos negros, que é muito difícil a gente, como branco, querer falar sobre isso. Tem que ter muita cautela. Foi muito enriquecedor esse diálogo”, concluiu.

Depois disso, uma seguidora explicou qual era o problema do texto. “Oi Erasmo, acredito que você se expressou muito mal, mas você tem que pensar na sua intenção, que certamente deve ter sido se posicionar e mostrar que repudia o racismo. Mas quando alguém te falar que pode ter soado racista, tenta entender.. existe um meme na internet que fala ‘nada contra, tenho até amigos que são’ que na verdade virou meme porque ‘ter amigos’ que são, na verdade, não significa que você realmente é contra aquilo. Acabou que seu texto foi um pouco por essa vertente, por isso as pessoas interpretaram assim. Conviver com pessoas negras, ou dizer que elas nunca te trataram mal, não pode ser determinante no seu posicionamento, entende? Seria mais claro se você tivesse falado que você sempre conviveu com uma diversidade e sempre aprendeu a respeitar todos, do que falar ‘tenho amigos negros que frequentam minha casa’. Enfim, só pra você tentar entender! Se você repudia o racismo, isso que importa, a gente só tem que se expressar melhor.”

Leia também