Marcus Salum aponta seletividade do América-MG para assinar SAF, mas garante: 'Está andando bem'


Dos três clubes de Belo Horizonte, o América-MG aparenta ser o mais equilibrado nas suas finanças no momento, mesmo que não tenha uma superequipe. O Coelho sempre foi um clube com os pés no chão e gastou dentro de suas possibilidade, o que lhe permitiu fazer uma transição para a SAF (Sociedade Anônima do Futebol) mais tranquila.

O América possui bom patrimônio, estádio e foi se estruturando ao longo dos anos para evitar ficar com altas dívidas, como seus rivais Galo e Raposa, que lutam para equilibrar as contas. E, mesmo que o time americano não tenha uma força de investimento e mídia como a dupla RapoGalo, o futuro com a SAF e um investidor forte, pode alçar o clube para outro patamar.

O gestor e responsável pela SAF no Coelho, Marcus Salum, falou da calma em que o assunto de ter um sócio está sendo tratado pelo América. A venda de parte das ações do futebol será feita sem pressa, segundo o dirigente, que está vivendo um bom momento, ao ver sua equipe na Libertadores, algo longe dos sonhos do torcedor mais fanático do alviverde. Confira o que disse Salum nos vídeos acima.

Mancini com jogadores do América-MG
Mancini com jogadores do América-MG

O Coelho está na maior temporada da sua história e em breve pode ter um investidor no clube-(Foto: João Zebral / América)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos