Marcos Rocha detona arbitragem do clássico: "a gente tenta dar moral, mas é difícil"

Marcos Rocha não ficou nem pouco satisfeito com a arbitragem de Igor Benevenuto na derrota do Atlético-MG por 2 a 1 para o Cruzeiro, na tarde deste sábado (1º), pelo Campeonato Mineiro, no Mineirão.

O lateral-direito destacou a postura do Galo após sofrer o gol de Thiago Neves com menos de dois minutos em campo, mas detonou a arbitragem.

"Foi muito rápido o gol que nós tomamos. Mantivemos a tranquilidade e conseguimos jogar. Igor (Benevenuto) foi infeliz. Ele amarelou o nosso time todo e deixou o jogo correr. Infelizmente, a gente tentar dar moral para a arbitragem mineira, mas fica difícil", detonou.

Marcos Rocha Atlético-MG Fluminense Campeonato Brasileiro 01062016

(Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

Pelo lado alvinegro, o próprio Marcos Rocha, Elias e Rafael Moura levaram cartões amarelos. Além deles, Fred foi expulso após desferir cotovelada em Manoel em disputa aérea dentro da área. Pelo lado celeste, Rafael, Ezequiel, Lucas Silva, Diogo Barbosa, Ariel Cabral e Rafael Sóbis foram amarelados.

"Esse foi o terceiro jogo nosso que ele apita. Eu não vi a expulsão, mas não reagi. Nesses três jogos, tivemos pouquíssimo tempo de bola rolando. Comentei com os auxiliares dele. Por caracterísitca, ele conversa muito com os jogadores, mas isso tira tempo de bola rolando. Minha única questão é essa: o tempo de bola rolando nos jogos nossos que ele apitou. O jogo fica amarrado, picado, e isso enerva os jogadores", completou.