Marcos Paulo pede volta de Fred ao Fluminense e elogia postura de Mário na pandemia


Não são só os torcedores que vivem a expectativa pelo retorno de Fred ao Fluminense. No elenco, os jogadores continuam as manifestações públicas sobre a vontade de atuar ao lado do atacante, ídolo do clube. Quem também se mostrou animado foi Marcos Paulo. O jovem revelou que ia ao Maracanã assistir o veterano jogar e espera dar muitas assistências ao futuro companheiro de elenco.

- Estou torcendo pela volta dele. Acho que todo mundo que tem carinho pelo Fluminense sabe que é um ídolo. Pode ajudar dentro e fora de campo, para aconselhar. Jogou na Europa, Seleção, tem muito a agregar. Fico feliz. Vai ser uma sensação muito boa jogar ao lado dele, dar uns passes, porque o homem dentro da área é chato, faz muito gol. Como o Nenê e o Ganso me ajudam muito, ele pode me dar conselhos, mostrar o que é certo ou errado. Dentro de campo só com os gols já está bom (risos). Vou sempre tentar deixar ele na cara do gol. Sempre foi um jogador que eu acompanhei. As vezes eu ia para o Maracanã ver ele jogar e agora poder fazer parceria é muito bom - falou, em entrevista ao "Canal André Marques", no Youtube.


Marcos Paulo é, hoje, a maior joia do Fluminense e um jogador que o presidente Mário Bittencourt já admitiu que pode ser negociado a qualquer momento. Não só pelo talento, mas também pelo potencial financeiro que pode ajudar nos cofres do Tricolor. O atacante afirmou que prefere não se envolver com possíveis negociações.

- As conversas são mais internas. Hoje meu empresário fala com o clube e minha família e eu prefiro não saber. No começo, na base, eu ficava ansioso. Chegava alguma coisa para mim e eu já queria saber, não acontecia e eu ficava triste. Só quero focar no Fluminense. Sei que vai chegar proposta, pois venho trabalhando forte para chegar na Europa. É o sonho de qualquer jogador do Brasil. Estou tranquilo com isso. Onde for melhor para mim e se eu sair ajudando o Fluminense, está bom.

Mário Bittencourt, inclusive, tem sido voz ativa na discussão sobre o retorno do futebol no meio da pandemia do novo coronavírus. No Fluminense, a postura adotada é de só retornar quando as autoridades de saúde e o Governo autorizarem.

- Estou gostando bastante. O Mário é um presidente que sempre está conversando com a gente, sempre busca o melhor. Está pensando em todos. Acho que ele está fazendo o certo em voltar só quando liberar totalmente. Estamos vendo muitas notícias ruins, pessoas morrendo. Isso é chato. Pessoas que não vem respeitando. Se não tiver respeito, não vamos sair dessa. Todos estão de acordo com o Mário, é uma postura totalmente certa. Estamos treinando firme em casa. Todos fechados com ele nessa postura - disse.






Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também