Marcos Paulo chega a quase dois meses sem ser relacionado e treina com o Sub-23

Luiza Sá
·3 minuto de leitura


Considerado uma das grandes joias do Fluminense nos últimos anos, o atacante Marcos Paulo perdeu espaço na equipe após assinar o pré-contrato com o Atlético de Madrid, para onde irá de graça a partir de julho. E o jovem não deve ser aproveitado pelo clube nos últimos meses de contrato. Ele vem treinando com o time Sub-23, comandado por Ailton Ferraz, após a reapresentação do grupo principal na última semana.

> Nove meses da reestreia: o que mudou no Fluminense após a paralisação do futebol

Além de ter perdido espaço no time titular na reta final de 2020, o jogador já não é relacionado há quase dois meses. O último jogo em que esteve no banco de reservas (mas não entrou) foi na vitória por 1 a 0 sobre o Bahia, em 3 de fevereiro. Antes disso, ele entrou em campo aos 39 minutos do segundo tempo do clássico com o Botafogo, vencido por 2 a 0, em 24 de janeiro.

Veja a tabela do Campeonato Carioca

O Flu tentava negociar uma taxa de vitrine com o clube espanhol para que Marcos Paulo não ficasse parado por tanto tempo, mas não houve acordo. O contrato do atacante com o Tricolor carioca é válido até 30 de junho. O plano inicial era que o jovem fosse aproveitado no elenco que iniciou a disputa do Campeonato Carioca para ganhar alguns minutos, como aconteceu com Ganso e Miguel. Entretanto, o presidente Mário Bittencourt afirmou no fim de fevereiro que "o Atlético fez uma sugestão de proposta, nós fizemos uma contraproposta, e estamos debatendo isso ainda". Nada mudou por enquanto.

Marcos Paulo chegou a treinar como titular para a estreia contra o Resende, mas não foi relacionado, o que se segue até o momento. Após o primeiro jogo, o técnico Ailton Ferraz preferiu não falar sobre a situação do jogador.

Com o retorno de todos os atletas do elenco principal para a disputa do Estadual e a preparação para a Libertadores, o time Sub-23 continuará servindo alguns atletas, mas também passa a visar o Campeonato Brasileiro de Aspirantes, com início previsto para o dia 10 de junho. Serão 18 datas, com o torneio durando até 28 de outubro. Como estará nos últimos dias de contrato, é improvável que Marcos Paulo atue nesta competição.

Integrante da "Geração de Ouro" do Flu em 2018, Marcos Paulo viveu o auge no Sub-17, ao lado de João Pedro, Calegari, Luan Freitas, André, Martinelli, Wallace, Luiz Henrique, entre outros. O atacante assinou o primeiro contrato profissional em julho de 2018, válido por dois anos. Com o assédio de clubes do exterior, o Fluminense aumentou o contrato para três anos, além de dar um reajuste salarial. Ou seja, até junho de 2021. Três anos é o máximo de tempo permitido pela Fifa para jogadores entre 16 e 18 anos.

O jogador chegou a receber propostas de clubes europeus, mas o clube preferiu negociar João Pedro na época, entendendo que Marcos Paulo poderia render valores mais altos. Quando completou 18 anos, em fevereiro de 2019, o jovem foi para os profissionais, mas a direção não conversou por uma renovação naquele momento. A primeira proposta foi em junho de 2020, por Mário Bittencourt, mas as conversas não tiveram sucesso. Desde que subiu, Marcos Paulo soma 79 jogos e 14 gols com a camisa tricolor. Ele foi o vice-líder em assistências na temporada passada.