Marcos Braz espera calendário para definir futuro de Diego Ribas no Flamengo

Goal.com

Marcos Braz espera calendário para definir futuro de Diego Ribas no Flamengo

Capitão da equipe Diego Ribas, assim como Diego Alves, tem contrato com o Flamengo até dezembro. O goleiro, no entanto, já havia iniciado as trativas de renovação antes da pandemia. A situação do camisa 10 é um ponto diferente, aos 35 anos, ele convive com o amor e ódio de parte da torcida e uma certa incerteza quanto ao futuro. 

Em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira(22), o vice-presidente de futebol, Marcos Braz, afirmou que aguarda uma definição sobre o calendário, mais precisamente sobre o Brasileirão para iniciar as trativas com o jogador. 

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

"Em relação a renovação do Diego Ribas e Alves, desde que a gente decidiu fazer a readequação financeira, a gente decidiu que a gente iria fazer isso um pouco mais na frente. Evidente, como se trata de renovação, os dois atletas são importantes, acabam no final do ano o contrato e a gente tem por data mais ou menos iniciar essa renovação 10 dias antes do Brasileiro. Todo mundo sabe da importância do Diego Ribas, que é um ídolo do clube, um atleta totalmente esforçado, disciplinado e dedicado. Vamos debater isso mais para frente com o atleta. Não tem problema nenhuma. Será analisado com calma". 

Diego Ribas Flamengo Botafogo Copa do Brasil 23082017
Diego Ribas Flamengo Botafogo Copa do Brasil 23082017

(Foto: Buda Mendes / Getty Images)

Braz também afirmou que não vê os atletas desconfortáveis, uma vez que tanto Alves quanto Ribas podem assinar uma pré-contrato com qualquer equipe. 

"Em relação as renovações com Diego Alves, Ribas, Rafinha, falando mais do Ribas, eu não tenho dúvida, eu garanto, é o que eu acho, que eles não estão desconfortáveis em relação a isso. Eles entendem o processo que o mundo está hoje, certeza que não há desconforto. Claro que numa situação normal a gente já estaria dentro dessas programações". 

Abaixo, confira os principais trechos da coletiva: 

FLUMINENSE E BOTAFOGO

"O Flamengo tem a posição dele, a maneira de pensar e de agir. Sobre Botafogo e Fluminense, tem que perguntar para o vice-presidente de lá. A única coisa que eu acho é que no dia que paramos por segurança e contribuição da sociedade, no outro dia estávamos pensando em saber como voltaríamos. O que não quer dizer que seríamos irresponsáveis. Fluminense e Botafogo não querem entrar em campo. Respeito, mas lamento. Seguro mesmo 100%, só quando tiver a vacina ou um remédio". 

VENDA DE PABLO MARÍ

"De fato, o Pablo Marí foi vendido. Não há nenhum questionamento em relação a isso. Sabemos da lesão séria, importante, mas esse assunto já está resolvido e na hora certa todos os números sairão nos balanços". 

RELAÇÃO DO FLAMENGO COM POLÍTICOS

"Acho que é dever do presidente do Flamengo, dever da diretoria, estar sempre atenta aos projetos de qualquer esfera governamental para desenvolver o que o Flamengo tenha benefício ou seja bom. É o dever do presidente, seja qual for, estar conectado e atento a essas relações. Acho boa e importante para o clube". 

CAMPEONATO CARIOCA

"Quero muito ser campeão estadual. Se daqui a dez anos, vinte anos, fossemos discutir que o campeonato demorou mais um pouquinho por causa do coronavírus, o importante é ser campeão e com todos seguros. Temos que acabar o campeonato de maneira segura e dentro do campo. Se for de maneira segura, não tem mancha, não. O momento é turbulento, mas vai passar". 

CONTRATAÇÕES

"A gente vai ficar forte no mercado, mas da maneira possível. Se a gente tiver que trocar um jogador, se tiver que ser mais cauteloso numa compra, mas a gente troca, a gente tem peças aqui para trocar. Você não precisa trocar um jogador por definitivo também. O importante é que o Flamengo vai estar muito forte também nessa janela de final de ano". 

Leia também