Marcelo pode perder partida de volta da semifinal da Champions por 'deveres eleitorais'; entenda

Fabio Utz
·1 minuto de leitura

O lateral-esquerdo Marcelo, do Real Madrid, pode ficar de fora do jogo de volta da semifinal da Champions League, contra o Chelsea. O motivo? Um dever eleitoral.

Benzema marcou o gol do Real no empate desta terça | Angel Martinez/Getty Images
Benzema marcou o gol do Real no empate desta terça | Angel Martinez/Getty Images

As eleições para a Assembleia de Madri ocorrerão na próxima terça-feira(4), e o brasileiro foi escolhido para servir em uma sessão de votação. Como a delegação deve viajar neste mesmo dia para Londres, local do duelo da quarta-feira (5), ele só poderá acompanhá-la caso seja dispensado da atividade.

Pulisic balançou a rede para o Chelsea na Espanha | Quality Sport Images/Getty Images
Pulisic balançou a rede para o Chelsea na Espanha | Quality Sport Images/Getty Images

Segundo o El Mundo, as autoridades argumentam que o atleta poderia se deslocar na manhã da partida. No entanto, isso tende a não ser permitido devido aos regulamentos de combate ao coronavírus. O Real e os representantes do jogador estariam em negociações, mas nenhum acordo foi alcançado ainda, deixando o lateral-esquerdo no limbo. O sorteio para a definição da mesa de votação foi realizado no início de abril, tendo os eleitos sete dias para justificar a dispensa do serviço. Esse período já passou, o que significa que se faz necessário um acerto entre as partes. A partida de ida entre espanhóis e ingleses terminou empatada em 1 a 1.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.