Em apresentação pelo Botafogo, Chamusca destaca: 'Deveremos ser certeiros nas contratações'

LANCE!
·5 minuto de leitura


Na tarde desta segunda-feira, 22, Marcelo Chamusca foi oficialmente apresentado pelo Botafogo como novo treinador da equipe. A contratação foi confirmada na última sexta-feira, mas o técnico chegou apenas hoje ao Rio de Janeiro, às 8h. No entanto, Chamusca garante que, mesmo distante, já participava do planejamento da equipe para temporada.

+ Botafogo envia proposta e busca renegociar dívida com Joel Carli

- Todos os jogadores que já foram contatados. Desde sexta-feira, nós já começamos, por telefone, a planejar e até acelerar algumas situações de contratações, mas todos os jogadores que foram contratados tem o meu aval. Já existia alguns que o clube já vinha conversando, mas todos muito interessantes e acho que vão agregar. Eles tem um perfil muito interessante para as competições que vamos disputar.

- A ideia é contratar em todos os setores: defesa, meio-campo e ataque. Nós não vamos contratar de forma aleatória, tem sido um trabalho feito com muito equilíbrio desde sexta e que já vinha sendo feito pelo clube, que pelo departamento de análise que é muito atuante. Entramos nesse processo e estamos trabalhando para que possamos qualificar o nosso elenco ao máximo dentro das nossas necessidades e da nossa condição orçamentária.

Marcelo Chamusca também explicou o porquê de ter aceitado o desafio de comandar o Botafogo. De acordo com ele, a "estrutura adequada" e a mobilização para, mesmo assim, reestruturar todos os setores, o seduziu.

- O desafio é imenso. A visibilidade e a oportunidade é proporcional. O que me seduziu a aceitar a proposta foi o momento de reestruturação em todos os setores que o clube vai viver e já está vivendo. É dessa forma que nós encaramos. Estou chegando em um momento importante para o clube, e temos toda condição de agregar para fazer uma grande temporada.

- O Botafogo tem uma estrutura adequada. Tem uma boa estrutura. De manhã chegue e conheci praticamente toda a estrutura. O clube tem a condição que a gente precisa para realizar o trabalho, mas existe uma mobilização interna para que ela seja melhorada.

CONFIRA MAIS RESPOSTAS DO NOVO TREINADOR DO BOTAFOGO

Planejamento
- É otimizar, principalmente, a questão financeira ao máximo. Deveremos ser certeiros nas contratações. Vamos ter o planejamento inicial. A análise de mercado é permanente, vamos iniciar, mas também continuar analisando o mercado porque ainda temos um período a construir antes de começar a Série B. Eu me sinto muito bem adaptado porque o investimento que o Botafogo vai fazer é muito parecido com o investimento do Ceará e Cuiabá, quando consegui o acesso pelas equipes.

Ronald
- Gostei muito da contratação do atleta, fez uma série B muito qualificada. É um atacante de velocidade que tem um poder de transição muito interessante. Inclusive, em um dos jogos pelo Cuiabá, contra o Botafogo de Ribeirão, o jogo foi 1 a 1, e o Ronald fez o gol. Espero que agora do meu lado ele possa fazer também. Gostei muito da contratação, tem o meu aval.

BASE
- A nossa intenção é manter esse olhar e dar oportunidades aos jogadores que são oriundos da base. Eu iniciei a minha carreira como treinador de futebol em 1994, como treinador do time sub-17 do Vitória. Trabalhei durante oito anos na divisão de base. Então, tenho um bom conhecimento dessa área.

- Tenho um olhar muito sensível e característico ao olhar dos jogadores jovens. Se você fizer um levantamento, acho que 100% das equipes por onde passei, sempre dei oportunidade e lancei jogadores.

EQUILÍBRIO
- Quando eu falo equilíbrio, é saber mesclar jogadores experientes, jogadores de uma idade com um nível de maturidade um pouco mais alto, mas com uma experiência e uma rodagem que possa ajudar, junto com jogadores jovens, que vão fazer com que o Botafogo crie uma identidade competitiva. Sei da importância de ter uma identidade quando você inicia no clube. Então, acho muito importante o que o clube vem fazendo nos últimos jogos.

- Vamos valorizar sim e procurar dar oportunidades, desde que o atleta tenha talento, compromisso e personalidade porque a gente sabe o tamanho do peso do Botafogo. É importante que o atleta coloque a camisa e tenha personalidade para jogar.

DESAFIOS DO ACESSO
​- Adequar o orçamento do clube a um elenco competitivo, contratação de bons jogador. É uma mescla. Queremos um time bem montado, com boas peças, muito equilibrado em todos os setores, mas dentro da condição que o clube tem e que vai nos proporcionar. Eu tenho certeza de que um dos motivos de estar aqui hoje é ter um bom conhecimento de mercado e que possa utilizar para poder montar bem dentro da nossa condição.

O QUE PRECISA SER FEITO NA SÉRIE B
​- Temos a série B como principal meta, mas temos etapas até chegar a ela. Primeira delas é a montagem , contratação dos jogadores, reformulação considerável de elenco, temos o Campeonato Carioca batendo na porta. Então, a etapa de construção vai ser muito importante.

- Depois, teremos que dar um padrão a equipe. Depois de conseguir montar, e dar uma mecânica e um padrão, a gente começa a colher. É o momento da performance. Deveremos passar por essas etapas até chegar a fase aguda e aos momentos da série B. Eu a vejo como uma das mais difíceis dos últimos anos pelo número de clubes que tem camisa, tradição e investimento.

ESTADUAL
- A minha expectativa é extremamente positiva. Eu terei uma grande oportunidade, sempre tive muita vontade de participar. Vou ter a oportunidade de participar do Campeonato Carioca, que sempre foi muito charmoso. Sempre tem um olhar muito diferenciado para a competição por esse charme dos jogos no Maracanã, os jogos, os clássicos. Estou extremamente motivado, terei a oportunidade de colocar meu nome na história dessa competição.