Marcelo Cabo, do Vasco, é advertido e Gabriel suspenso por um jogo por expulsões diante do Brasil de Pelotas

·2 minuto de leitura


A Quinta Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol (STJD) julgou, nesta sexta-feira, as expulsões ocorridas após o término da partida entre Brasil de Pelotas e Vasco, pela terceira rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Com isso, Gabriel Cabo, auxiliar do Vasco, foi punido por um jogo, enquanto os técnicos Marcelo Cabo e Cláudio Tencati foram advertidos. A decisão cabe recurso e pode chegar ao Pleno.

> Confira e simule a tabela da série B do Campeonato Brasileiro


De acordo com a súmula do árbitro Paulo Henrique Schleich Vollkopf (MS), o treinador do Vasco foi até o banco adversário e disse: "quero ver fazer gracinha agora." O juiz ainda relatou que houve uma confusão, em que Gabriel Cabo e Cláudio Tencati trocaram empurrões. Depois do ocorrido, a Procuradoria denunciou o envolvidos por infração ao artigo 250 por ato desleal ou hostil.

> ATUAÇÕES: Bruno Gomes é expulso e recebe a pior nota do Vasco

- Durante toda a partida sofremos várias insinuações por parte da comissão técnica, massagista e médico do mandante. Ao final da partida, quando nos dirigíamos para o vestiário, em tom de desabafo proferi essas palavras e foi o momento que o banco veio em nossa direção e criou toda essa confusão. Desabafo sem nenhum palavrão ou ofensiva a ponto de todo o banco correr em minha direção - disse o treinador do Vasco, com seu filho acrescentando.

- Corroboro com a cronologia dos fatos ditas pelo Marcelo. Fui na direção ao treinador na direção de apartar e que parecia mais exaltado. Acabou que deu aquela confusão toda com xingamentos dos lados e acabei perdendo a cabeça. Percebi a presença do árbitro bem no final da confusão - finalizou o auxiliar técnico do Vasco.

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

Pelo lado do Brasil de Pelotas, o técnico Cláudio Tencati concluiu os depoimentos ao dizer que foi surpreendido com o empurrão de Gabriel Cabo e revidou ao fim da partida.

- Meu respeito ao Marcelo Cabo. A gente procura manter o maior respeito possível. Se houve algum posicionamento da comissão técnica não foi minha. O árbitro em nenhum momento da partida me advertiu. Ao fim do jogo, puto por ter perdido, me virei para ir ao vestiário e houve aquele tumulto. Voltei para apartar, fui surpreendido com o empurrão do Gabriel e revidei - afirmou o treinador do Brasil de Pelotas

STJD - Marcelo e Gabriel Cabo
STJD - Marcelo e Gabriel Cabo

Julgamento sobre as expulsões (Daniela Lameira / Site STJD)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos