Marcelinho Paraíba vira empresário de colega de time e causa polêmica na Lusa

Jorge Nicola
Meia de 42 anos se tornou agente do volante Dedé, que saiu da Lusa (Djalma Vassão/Gazeta Press)

Depois de passar com relativa tranquilidade pela 1ª fase da Copa Paulista, a Portuguesa viu seu camisa 10, melhor jogador e capitão causar confusão na semana que antecede a estreia na nova fase. É que Marcelinho Paraíba se apresentou ao presidente Alexandre Barros como empresário de Dedé, volante titular do time, para discutir a renovação do atleta.

O negócio ficou ainda pior para Marcelinho quando não houve acordo e Dedé deixou o Canindé. O volante ganhava R$ 8 mil por mês e pediu, por meio de Marcelinho Paraíba, um reajuste para R$ 12 mil mensais, além de contrato até o fim do Paulista da Série A-2 de 2018. Mas, depois de viajar para o Nordeste, Dedé acabou recuando, se acertou com a Lusa e disputará a próxima fase.

Marcelinho Paraíba também recuou e garantiu que tem a intenção de ser empresário, mas apenas depois de se aposentar. Ele está com 42 anos de idade e já havia indicado Dedé no primeiro semestre do ano, quando a Lusa buscava um jogador com característica de marcação e com saída de bola.

Houve quem defendesse dentro da diretoria que Marcelinho Paraíba fosse dispensado da Portuguesa, sob o risco de ele usar sua influência de capitão para assumir as carreiras de vários outros companheiros de time.

A Lusa estreia na segunda fase da Copa Paulista no próximo sábado, contra o São Paulo, no Morumbi. O grupo ainda conta com XV de Piracicaba e Linense. Os dois primeiros passam de fase direto, enquanto o terceiro depende da campanha das outras chaves.

Além de Dedé, os contratos de outros atletas também se encerraram na semana passada, entre eles o goleiro Ricardo Berna e o zagueiro Rodolfo.

Para acessar outras notícias do Blog do Jorge Nicola, clique aqui: