Marc Bartra se sente "muito melhor" após operação no pulso

(Arquivos) Marc Bartra, no dia 6 de dezembro de 2016

Ferido no ataque com explosivos contra o ônibus do Borussia Dortmund, o zagueiro espanhol Marc Bartra garantiu, nesta quarta-feira, que está melhor depois da cirurgia no pulso direito realizada com sucesso.

"Olá a todos! Como vocês podem ver, esteou muito melhor, muito obrigado a todos pelas mensagens de apoio. Envio toda minha força aos meus companheiros, à torcida e a todo o @bvb09 (Borussia Dortmund) para a partida desta noite", escreveu Bartra no Instagram, em espanhol e inglês, acompanhando o texto com uma imagem dele sorrindo e com o dedo polegar erguido.

O jogador de 26 anos foi o único ferido por estilhaços de vidro das janelas do ônibus do clube, atingido por três explosões enquanto se dirigia ao Signal iduna Park, onde na terça-feira jogaria contra o Monaco, pelas quartas de final da Liga dos Campeões. A partida foi adiada para esta quarta.

Segundo o diário Bild, Marc Bartra não jogará mais nesta temporada.

Horas antes, o presidente do Borussia, Reinhard Rauball, havia anunciado que a operação no punho do jogador foi um sucesso.

"Nos informaram que tudo foi realizado com sucesso", garantiu o dirigente à emissora N-TV.

- Fratura limpa -

A família de Bartra também fez questão de passar mensagens tranquilizadoras para os torcedores.

"Falamos ontem (com Marc) depois da operação. Ele nos falou que está bem. Depois vieram os médicos e disseram que foi uma fratura limpa, que não tinha nada dentro do braço e que ficaria um par de dias no hospital", informou o pai do jogador, José Bartra, em breve declaração à emissoras espanholas, em Barcelona.

"Ele estava assustado... O primeiro que ouviu foi um barulho muito forte e uma explosão, começou a ter dor de cabeça e o braço também doía muito", completou o pai.

"Alguém falou para que se jogassem ao chão e depois uma mulher que estava no ônibus viu que ele tinha algo no braço", continuou.

A polícia alemã deteve nesta quarta-feira um homem relacionado ao islamismo, em meio à investigação sobre o atentado de terça-feira em Dortmund, um ato que as autoridades consideraram como "terrorismo".

A Alemanha reforçou consideravelmente as medidas de segurança para os jogos da Liga dos Campeões previstos para esta quarta-feira no país, onde, além do Dortmund-Monaco, o Bayern de Munique receberá a visita do Real Madrid.