Marcão vê 'ponto positivo' no empate do Fluminense e exalta união do time após demissão de Roger

·3 minuto de leitura


O Fluminense quase conseguiu voltar a vencer no Campeonato Brasileiro e justamente contra o líder Atlético-MG, mas já no fim do segundo tempo a partida foi definida em 1 a 1, nesta segunda-feira. Em sua reestreia no comando da equipe após a demissão de Roger Machado, o técnico Marcão avaliou como positivo o desempenho da equipe, que, ao menos, volta a conquistar um ponto após quatro derrotas seguidas.

+ ATUAÇÕES: Fred iguala recorde, André comanda o Fluminense e Gabriel Teixeira é destaque negativo em noite de erros

- Um jogo de extremo alto nível do Atlético-MG e tínhamos montado a estratégia de marcar mais baixo e evitar a bola por dentro. É uma equipe de grande qualidade, os meninos por dentro trabalharam muito, os da ala também, o Lucca e o Luiz. Tentamos mudar para dar gás e impedir a transição por dentro deles. Lógico que a gente queria marcar mais à frente e aproveitar melhor as oportunidades de contra-ataques, mas serve de aprendizado - avaliou o treinador.

- Tenho que enaltecer a postura da minha equipe, que veio de uma situação psicologicamente diferente pois perdemos um grande amigo nessa guerra, que era o Roger. Mas eles tiveram cabeça forte e mantiveram o foco na estratégia. Para fazer um grande jogo contra essa equipe tem que estar atento a todos os detalhes e acredito que fizemos isso. Lógico que queríamos somar três pontos, mas saímos com a sensação de que foi um ponto positivo - completou.

Veja a tabela do Brasileirão

Roger Machado foi demitido no sábado, após a sequência de resultados ruins e a eliminação na Libertadores. Poucas horas depois de oficializar a queda, o clube confirmou que Marcão assumiria o time até o final da temporada. A demissão foi sentida pelo grupo, que, de acordo com o novo comandante, estava fechada com o anterior.

- Quando perdemos uma pessoa querida por todos é um processo, do jeito que aconteceu. Era um companheiro e todo mundo sente. Paramos em casa, olhamos no espelho o que faltou ou não. Teríamos que fazer algo diferente para retomar, ver a maneira como o time reage. Eles se doaram ao máximo, um correu pelo outro. Enaltecemos a parte de quem não começou jogando, mas apoiou. Sempre que jogamos assim, nossa equipe fica muito difícil de ser batida - disse.

Quem pode preocupar é o atacante Fred. Depois de se tornar o segundo maior artilheiro da história do Brasileirão, o jogador levou uma pancada no joelho em falta no fim do primeiro tempo e foi substituído no intervalo. Marcão explicou a alteração e espera tê-lo para a sequência.

- Foi uma pancada muito forte. Ele estava sentindo muita dor no intervalo e optamos por tirar. Vamos ver como ele vai chegar amanhã no clube para que esteja de volta o mais rápido possível - afirmou.

Com o resultado, o Fluminense chega aos 18 pontos, mas cai para a 16ª posição no Brasileirão, apenas dois pontos a frente do Grêmio, que abre a zona de rebaixamento. Na próxima quinta-feira, as equipes voltam a se enfrentar, desta vez pela Copa do Brasil, às 21h30, no Estádio Nilton Santos.

- Acredito que será mais um grande jogo. De imposição, disputa, pressão dos dois lados. É um clássico do futebol brasileiro. Vamos sentar a partir de amanhã para fazer a melhor estratégia para minimizar os erros. A entrega, o comprometimento e a energia que o time passou hoje não vai faltar. Vamos fazer de tudo para levar a vantagem - finalizou Marcão.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos