Marcão parabeniza elenco do Fluminense por vitória e exalta John Kennedy: 'Jogador incrível'

·3 min de leitura


Neste sábado, o Fluminense venceu o Flamengo por 3 a 1, no Maracanã, em jogo válido pela 28ª rodada do Brasileiro. Após a partida, Marcão comentou a participação de John Kennedy, autor de dois gols, e disse que confia no jogador para garantir outras alegrias no futuro.

- É um jogador muito especial, a gente sabia que iria utilizá-lo em algum momento. Ele teve um processo um pouco atrasado por conta da Covid-19, chegou um pouco atrás, mas é excepcional. Ele mesmo sentiu a vontade de jogar, ir atrás, pegar ritmo de jogo e pediu para ir para o sub-20, o que acelerou o retorno dele para o profissional. Fez bons jogos lá e estamos sempre vendo a integração com Xerém, que é muito importante. Desde quando ele se preparou para isso, sabíamos que quando precisasse iríamos utilizar ele. Jogador incrível, que sabe se movimentar muito bem e acha os espaços. Tem muita força e personalidade, e tenho certeza que vai nos dar muitas alegrias ainda - disse.

> Confira a classificação da Série A do Brasileiro

O técnico do Flu destacou que a organização coletiva do elenco foi determinante para superar o rival. Marcão ainda elogiou a parte física da equipe, que sustentou o jogo até o minuto final.

- A gente acompanha o Flamengo e sabe que para ganhar essa equipe você tem que ser muito intenso, tanto na parte defensiva como na ofensiva. Foi isso que a gente pediu para a equipe. Em um primeiro momento, queríamos fazer uma marcação mais em cima, na intermediária deles. É uma equipe qualificada, eles empurram a equipe adversária para trás, mas nos preparamos para o segundo momento, quando o nosso time está em baixa. A gente tirar essa primeira bola da pressão deles que é muito forte para usar os homens de lado, de posse de bola. A gente sabia que se conseguisse se livrar da primeira pressão, ia chegar no gol adversário. Os meninos entenderam que era um jogo especial, de muita marcação. Fisicamente fomos muitos fortes. A semana inteira foi de muita dedicação e entrega, e aconteceu do jeito que a gente planejou.

Entre todos os setores, o meio-campo foi o que mais sofreu alterações no decorrer da partida. Marcão explicou que a escolha dos volantes foi baseada nas características de cada jogador.

- Em algum momento, entendemos que jogamos com os três volantes. André, as vezes, mais posicional. A função do André, hoje, é bem mais parecida com o Martinelli. Em alguns momentos, entendemos que hoje precisávamos de dois posicionais, e colocamos o Martinelli também, que chega muito, rouba muito a bola. Era o jogo para ele e não para o Nonato, por causa da saída pelos lados. Quando mudamos, optamos pela marcação por dentro, onde o Flamengo faz muita movimentação, e resolveu preencher o meio-campo para anular isso. O Martinelli funcionou assim para a gente, junto com o André e o Yago, que teve mais liberdade e posicionou mais os dois volantes, porque tem essa leitura e facilidade para jogar naquele espaço.

Com o resultado, o Fluminense chega aos 39 pontos e se mantém na oitava colocação do Brasileiro. Na próxima quarta-feira, o Tricolor enfrenta o Santos, às 19h, na Vila Belmiro.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos