Marcão admite falta de concentração do Fluminense e diz: 'Vamos buscar o equilíbrio nos dois tempos'

·3 minuto de leitura


O Fluminense começou bem, mas acabou sofrendo durante a vitória por 2 a 1 contra a Chapecoense, nesta terça-feira. Mesmo assim, o técnico Marcão valorizou a equipe em entrevista coletiva na Arena Condá após o confronto pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro. No entanto, destacou a queda de rendimento e uma falta de concentração.

+ ATUAÇÕES: Bobadilla e Luiz Henrique marcam para o Fluminense e recebem as maiores notas

- Foi um primeiro tempo muito bom daquilo que combinamos e estava proposto, de ter o controle e o domínio. No segundo tempo eles arriscaram mais, colocaram mais um homem de frente e não conseguimos manter a posse de bola. Foi aí que o jogo ficou aberto e eles pressionaram. Lógico que a gente queria manter nos dois tempos a qualidade e a posse, com aproximação, mas não conseguimos manter a concentração. Temos que melhorar e manter o nível. Mas é valorizar a vitória de grande importância. No momento que precisou sofrer, nos dedicamos ao máximo - avaliou.

O Flu abriu a vantagem de 2 a 0 ainda no começo do primeiro tempo, com gols de Raúl Bobadilla e Luiz Henrique. No entanto, a Chapecoense voltou melhor do intervalo e deu sustos, chegando a diminuir a desvantagem com Perotti na segunda etapa. Para Marcão, é necessário encontrar equilíbrio nos 90 minutos.

Veja a tabela do Brasileirão

- Sofremos. Lógico que a gente queria manter o alto nível, marcar em cima. No primeiro tempo conseguimos, mas no segundo sofremos. Tentamos mudar as peças, mas a Chapecoense veio com outra proposta e nos empurrou para trás. Vamos buscar o equilíbrio para não sofrer tanto. Eles vieram com nove ou 10 dias de treinamento, teremos essa dificuldade com o São Paulo também, que folgou. Aproveitamos o Caio (Paulista) agora, a ideia era colocar menos tempo, mas tivemos que colocar antes. Vamos buscar o equilíbrio nos dois tempos.

Pelo terceiro jogo consecutivo, Marcão poupou um de seus titulares. Desta vez, o escolhido foi Fred, que deu lugar a Bobadilla, um dos destaques em campo. Antes dele, Martinelli e Egídio já haviam ficado fora para descansar. Sobre o rodízio, o treinador destacou a confiança no elenco. Além disso, falou sobre a situação de Lucca, que saiu machucado ainda no primeiro tempo.

- Tenho um grupo que confio em todos. Se em algum momento achar que alguém baixou vamos usar o que vem treinando da melhor forma, como fizemos com o Fred, Egídio e Martiinelli. Temos certeza que vamos precisar de todos. O primeiro, segundo e terceiro grupos estão igualando e em um ritmo bem igual de treinamento e carga de trabalho. Procuro utilizar da melhor maneira possível e acho que sempre que precisar faremos esse rodízio - comentou.

- No primeiro momento ele sentiu um desconforto. Pelo que falou deu alguma coisa, mas vamos esperar chegar no Rio e fazer os exames - finalizou.

Com o resultado, o Flu chega aos 25 pontos e sobe para a sétima posição, ficando três atrás do Corinthians, que abre o G6. No domingo, o Tricolor receberá o São Paulo, às 20h30, no Maracanã, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro.

- Estamos vivendo dia a dia. Vamos ver o São Paulo que está mais perto. É importante essa sequência que nossa equipe conseguiu nas quatro partidas e tentar jogar da melhor forma possível diante de uma grande equipe. Os três pontos seriam de grande importância - concluiu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos