Maratona de Xangai adiada por casos de covid-19 na China

·1 min de leitura
Corredores durante a maratona de Xangai em 29 de novembro de 2020 (AFP/STR)

A maratona de Xangai em 2021 foi adiada por tempo indeterminado, anunciaram os organizadores, que atribuíram a decisão ao pequeno foco de coronavírus que também motivou o adiamento das maratonas de Pequim e Wuhan.

A China enfrenta uma nova onda de contágios provocada pela variante delta do vírus, o que levou o país a adotar medidas rígidas para erradicar os casos antes dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, em fevereiro.

"Optamos pela cautela. Nós optamos pela saúde e a segurança dos corredores e cidadãos", anunciaram nas redes sociais os organizadores da prova, programada para 28 de novembro.

Uma nova data será divulgada em breve. O número de inscritos para a prova não foi divulgado, mas no ano passado a maratona de Xangai teve 9.000 participantes.

Os organizadores das maratonas de Pequim e Wuhan anunciaram em outubro o adiamento das provas devido a focos de covid-19.

A China, com 1,4 bilhão de habitantes, registrou nesta quarta-feira 54 novos contágios de covid-19. O número total de casos permanece baixo.

O país, no entanto, mantém uma política de tolerância zero com o vírus, especialmente com a aproximação dos Jogos de Inverno, de 4 a 20 de fevereiro.

As autoridades determinaram testes em larga escala de covid-19, confinamentos em locais específicos e suspenderam viagens de turismo entre províncias para enfrentar a doença.

dma/dh/mas/zm/fp

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos