Maratona de Boston terá elite mais rápida de sua história

·4 min de leitura
Mais de 30 mil corredores participam hoje da 126ª edição da Maratona de Boston. (BCAA/Divulgação)


Lugar sagrado para muitos maratonistas ao longo de seus 125 anos de história, a Maratona de Boston, a mais antiga do mundo, está de volta a sua data de origem depois de três anos. Cancelada em 2020 e disputada em outubro de 2021 devido à pandemia da Covid-19, a prova desta segunda-feira (18), terá 30 mil atletas, sendo 353 brasileiros. A ESPN 2 transmite a prova a partir das 10h30m (horário de Brasília).

Sem ter a concorrência da Maratona de Londres, dona do maior premiação do mundo, que normalmente ocorre na semana seguinte a de Boston, mas que este ano será em outubro, a 126ª edição da prova americana terá o pelotão mais rápido de seus 125 anos, com cinco competidores com marcas abaixo de 2h04m.

Seis de seus campeões estarão na disputa: os quenianos Benson Kipruto, vencedor em 2021, com o tempo de 2h09m51s, Lawrence Cherono, primeiro colocado em 2019 (2h07m57s), e Geoffrey Kirui, campeão em 2017 (2h09m37s), os etíopes Lemi Berhanu, melhor em 2016 (2h12m45s), e o bicampeão Lelisa Desisa, em 2015 (2h09m17s) e 2013 (2h10m22s), além do japonês Yuki Kawauchi, surpresa em 2018 (2h15m58s).

Campeões da Maratona de Boston faturam US$ 150 mil

Outros competidores podem subir no pódio. O etíope Birhanu Legese, bicampeão da Maratona de Tóquio, tem como recorde pessoal o tempo de 2h02m48s, na Maratona de Berlim de 2019, terceira melhor marca da história. O etíope Evans Chebet foi o melhor maratonista de 2020 , com a marca de 2h03m00s, na Maratona de Valência, na Espanha. O atual campeão da Maratona de Nova York, Albert Korir, e o bicampeão da mesma prova Geoffrey Kamworor, em 2017 e 2019, ambos do Quênia, também estão na competição. O campeão fatura US$ 150 mil e o segundo lugar, US$ 75.000. Esses prêmios também valem para as mulheres.

Geoffrey Kamworor está ansioso com a prova em Boston.

“É um sonho para mim participar em Boston porque percurso é semelhante ao que treinamos em Kaptagat, no Quênia. Parte da nossa rota de treinamento de 40 quilômetros é chamada de Boston porque o final da corrida é montanhosa”, afirma o bicampeão da Maratona de Nova York. “Será bom experimentar a maratona mais antiga do mundo. Estou muito feliz por correr outra maratona na América, tendo conquistado Nova York duas vezes. Isso me incentiva a correr bem aqui e será interessante ver o que acontece. Vou buscar um ótimo resultado”.

50 anos da inclusão feminina nas maratonas

No ano em que se comemora os 50 anos da inclusão das mulheres na Maratona de Boston. Em 1972, oito atletas terminaram a prova, que teve como primeira campeã a americana Nina Kuscsik, com 3h10m26s. Outras mulheres já haviam completado a corrida antes – mais notavelmente Roberta Gibb, em 1966, e Kathrine Switzer, em 1967, que correram de forma clandestina.

O favoritismo na prova feminina está entre a campeã olímpica Peres Jepchirchir, do Quênia, a medalhista olímpica de bronze Molly Seidel, dos Estados Unidos, e Joyciline Jepkosgei, também do Quênia, mulher mais rápida de 2021, que venceu a Maratona de Londres do ano passado em 2h17m43s. As campeãs anteriores da Maratona de Boston, Edna Kiplagat, do Quênia, em 2017, e Des Linden, dos Estados Unidos, em 2018, também estão na disputa, assim como Degitu Azimeraw, da Etiópia, campeã da Maratona de Amsterdã, em 2019.

Curiosidades da prova de 2022

Há 207 atletas correndo pelo menos pela vigésima vez consecutiva a Maratona de Boston, incluindo o diretor de corrida Dave McGillivray, que vai fazer sua 50ª prova seguida. Outra curiosidade da maratona americana é a participação de corredores de 43 entidades beneficentes. Nos últimos 32 anos, mais de US$ 400 milhões foram arrecadados para caridade. Pela primeira vez desde 2013, não houve tempo limite de corte, pois todos os candidatos que se inscreveram estavam dentro dos tempos de qualificação das faixas etárias. Doze campeões que retornam este ano ganharam 24 títulos na Maratona de Boston.

A história da Maratona de Boston

A Maratona de Boston, uma das seis provas que formam a World Marathon Majors, é normalmente realizada no Dia dos Patriotas, a terceira segunda-feira de abril.

A corrida foi realizada pela primeira vez em 1897 e só foi interrompida devido à pandemia da Covid-19, sendo cancelada em 2020. Em 2021, ela aconteceu em outubro.

A inspiração para os membros da Boston Athletic Association, que desde o início tem organizado a prova, foi maratona das Olimpíadas de 1896, em Atenas, a primeira da Era Moderna.

A primeira distância estabelecida foi de Ashland, em Massachusetts, ao centro de Bosto, com 40km. Em 1924, quando a distância da maratona foi padronizada em 42,195m, a linha de largada foi transferida para Hopkinton. A linha de chegada sempre foi em Boston, embora em quatro locais diferentes ao longo dos anos. (Iúri Totti)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos