Maratona de Berlim 2020 é cancelada

AFP
O etíope Kenenisa Bekele cruza a linha de chegada na maratona de Berlim, em 29 de setembro de 2019
O etíope Kenenisa Bekele cruza a linha de chegada na maratona de Berlim, em 29 de setembro de 2019

A maratona de Berlim, palco dos últimos sete recordes mundiais masculinos, foi cancelada este ano, devido à pandemia de coronavírus - anunciou a organização da corrida, nesta quarta-feira (24).

O evento estava programada para 27 de setembro próximo.

A anulação da maratona de Berlim foi anunciada minutos depois da suspensão definitiva da maratona de Nova York, outra grande prova desse calendário.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Desde 2003, todos os recordes mundiais foram quebrados na corrida de Berlim, especialmente favorável para as grandes marcas.

O recorde atual pertence ao queniano Eliud Kipchoge, com 2 horas, um minuto e 39 segundos, alcançado em setembro de 2018.

Último vencedor em Berlim, em 2019, o etíope Kenenisa Bekele ficou a dois segundos do recorde mundial, após um final antológico.

Considerando a proibição de qualquer evento que reúna mais de 5.000 pessoas em Berlim até 24 de outubro, a organização estudou opções para adiar a corrida.

Não se chegou, porém, a um acordo com autoridades locais e com especialistas sobre a tentativa de se estabelecer um protocolo sanitário para proteger corredores e público.

"Trabalhamos muito duro, mas, hoje, não é possível organizar a maratona. O prazer, o bom humor, a saúde e o êxito são elementos que a caracterizam", declarou a organização.

"Não estamos em condições de garantir tudo isso neste momento", completa.

Todos os anos, Berlim costuma receber milhares de corredores do mundo inteiro para esta prova.

Leia também