Maradona sofre de abstinência e seguirá internado

·1 minuto de leitura
Diego Maradona chega amparado à partida do Gimnasia y Esgrima La Plata, time do qual é técnico
Diego Maradona chega amparado à partida do Gimnasia y Esgrima La Plata, time do qual é técnico

O ídolo argentino Diego Maradona sofreu episódios de confusão, associados a um quadro de abstinência, no pós-operatório da cirurgia devido a uma hemorragia no cérebro que foi drenada na terça-feira, e por isso permanecerá internado por mais alguns dias, informou o médico do ex-jogadoro, Leopoldo Luque. 

"Vimos que Diego teve episódios de confusão no pós-operatório. Junto com os médicos terapeutas associamos isso a um quadro de abstinência. Em sintonia com os médicos terapeutas, acreditamos que deve ser feito um tratamento para a abstinência. Isso vai durar alguns dias", disse Luque, um dos cirurgiões que participou da operação para remover o coágulo, em entrevista coletiva na noite desta quinta-feira. 

Luque acrescentou que Maradona, de 60 anos, "concorda" com o diagnóstico dos terapeutas.

Maradona declarou publicamente em várias ocasiões que não usava cocaína há anos. Segundo familiares e a imprensa, o ex-jogador de futebol é consumidor de bebidas alcóolicas.

"Diego está muito bem. A tomografia estava boa. Estávamos até dançando. Sim, dançamos", acrescentou o médico, que antes havia apontado que o ex-capitão da seleção argentina queria "sair" o mais rápido possível da clínica de Olivos, ao norte de Buenos Aires.

 Desde que a pandemia foi declarada, o ex-jogador e treinador do Gimnasia y Esgrima La Plata permaneceu confinado em casa por ser um paciente de risco, com histórico de dependências e doenças cardíacas.

Maradona foi hospitalizado na segunda-feira em  em La Plata, ao sul de Buenos Aires, após sentir um desconforto. 

"Estamos muito felizes, ele pode andar, ele fala comigo. É muito cedo, mas a recuperação é excelente. A tomografia de controle foi excelente", afirmou Luque mais cedo.

dm/nn/ol/lca