Maradona engrossa coro por Messi na seleção argentina

AFP
A lenda do futebol argentino Diego Maradona, em Paris, no dia 9 de junho de 2016
A lenda do futebol argentino Diego Maradona, em Paris, no dia 9 de junho de 2016

A lenda do futebol argentino Diego Maradona aderiu à campanha para que o craque Lionel Messi volte atrás da decisão de deixar de defender a seleção argentina, depois de amargar mais um vice-campeonato na Copa América do Centenário, com derrota nos pênaltis para o Chile.

"Messi tem que continuar na seleção, tem que continuar! Temos que continuar porque ainda tem lenha para queimar, porque vai chegar à Rússia com condições de ser campeão do mundo", afirmou "El Pibe de Oro" em declarações publicadas na edição on-line do jornal La Nación.

"Ele tem que se apoiar mais nos outros garotos, que podem ajudar a levar a equipe adiante, e menos nas pessoas que dizem que ele tem que ir", acrescentou o eterno camisa 10.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

"Tirem do lado dele aqueles que não o deixam nem chorar. Não jogam nada, não o deixam nem chorar. Porque aqueles que dizem que ele tem que ir fazem isso para que não vejamos o desastre que é o futebol argentino", completou.

Maradona sempre teve relações de amor e ódio com Messi, o qual comandou na seleção argentina quando foi treinador durante a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul.

No dia 9 de junho, em Paris, o herói do título mundial da "albiceleste" em 1986 foi flagrado dizendo a Pelé que Messi "não tem personalidade".

"É uma boa pessoa, mas não tem personalidade. Não tem personalidade para ser um líder", respondeu o campeão mundial de 1986 quando perguntado pelo Rei se conhecia o astro do Barça e o que pensava dele.

Messi anunciou sua intenção de não defender mais a seleção do seu país no domingo (26), quando passou pela zona mista depois de mais uma final de Copa América perdida para o Chile nos pênaltis, como no ano passado.

"La Pulga" estava ainda mais frustrado desta vez, por ter isolado sua cobrança na disputa de pênaltis.

Pouco depois do anúncio que chocou o mundo, Messi recebeu milhares de mensagens de apoio e foi lançada a campanha com a hashtag "#NotevayasLeo".

Até o presidente Mauricio Macri pediu ao craque que permaneça na seleção.

"Mais do que nunca sinto um grande orgulho por nossa seleção. Espero que a alegria de ver o melhor do mundo continue por muitos anos #NotevayasLeo", tuitou o chefe de Estado.

Leia também