Maradona alega inocência em suspensão de Messi

A estranha suspensão de quatro partidas imposta pela Fifa a Lionel Messi levantou várias teorias do motivo da punição. E o ídolo argentino Diego Maradona teve que vir à público para descartar qualquer influência na medida tomada pela federação internacional de futebol.

O camisa 10 da seleção albiceleste levou a sanção por insultar um bandeirinha no duelo contra o Chile e ficou de fora na derrota para a Bolívia na terça-feira, 28. O time de Edgardo Bauza está ameaçado de não ir a Copa do Mundo 2018 e a situação só piora com mais três partidas sem o seu principal jogador.

A pena dura levantou suspeitas sobre a decisão, ainda mais porque ela foi anunciada horas antes do duelo em La Paz, impedindo a federação argentina de futebol de poder recorrer do gancho. Recentemente alçado ao cargo de embaixador da Fifa, Maradona classificou a punição como “terrível” e negou ter influenciado a atitude contra Messi, com que não tem um bom relacionamento.

"A punição de Leo Messi é exagerada. No futebol americano, eles falam com as mãos na frente de suas bocas. O que aconteceu com Messi e o assistente foi transmitido pela tv”, disse o ex-jogador ao La Oral Deportiva.

Maradona_Messi_Veron


(Foto: Getty Images)

"A ausência de Messi foi fundamental na Bolívia. É como tirar Cristiano Ronaldo de Portugal. Me dói quando dizem que eu tive influência na suspensão dele. Juro por Deus que não sabia de nada. Comecei a investigar e a sanção a Messi começou na Conmebol”, completou.

O ídolo argentino prometeu tentar ajudar na situação e falou sobre sua relação com o cinco vezes Bola de Ouro.

"Vou falar com (o presidente da Fifa, Gianni) Infantino, porque é terrível. Eu liguei para Messi muitas vezes para conversar, mas nunca recebi resposta. Messi é um grande cara que não se queixa de nada, só treina. Ele é como um ursinho de pelúcia com seus companheiros de equipe."

Caso o gancho seja mantido, o camisa 10 do Barcelona não poderá jogar contra Uruguai, Venezuela e Peru, voltando apenas na última rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo, diante do Equador. No momento, a Argentina é apenas a quinta colocada na tabela, limite da zona de classificação para Rússia 2018.