Maracanã 70 anos: título contra rival e gol em final... Zico escolhe seus momentos inesquecíveis no estádio

Lazlo Dalfovo
LANCE!


Falou de Maracanã, falou de Flamengo. Falou de Flamengo, falou de Zico. O maior ídolo do clube conversou com o LANCE!, por telefone, e respondeu a questões atreladas à sua gloriosa história no estádio, que completa 70 anos de inauguração nesta terça-feira, dia 16 de junho.

Principal referência da equipe rubro-negra campeã da Libertadores e do Mundial em 1981, Zico solidificou a sua idolatria muito por conta dos feitos diante de sua torcida no Maracanã. Ao todo, o Galinho de Quintino somou 334 gols em 435 partidas no estádio - incluindo os números pela Seleção Brasileira.








Ao L!, Zico não titubeou e apontou o jogo e o gol mais inesquecíveis para ele no Maraca.

- O Jogo mais memorável, para mim, foi um Flamengo x Vasco pela final do Carioca de 1978... O do gol (do título) do Rondinelli. Ali, foi a afirmação de uma geração, no caso Cantareli, Rondinelli, eu, Júnior, que já começava a ser contestada por muita gente no Flamengo. Aquele título deu confiança e segurança para que seguíssemos em frente e mostrou que o caminho era aquele mesmo - contou Zico, antes de falar sobre o seu gol mais memorável por lá:

- Já o gol foi contra o Grêmio, pelo primeiro jogo da final de 1982. Eles estavam ganhando por 1 a 0 e, no finalzinho (44 minutos), eu empatei. Aquele gol deixou tudo em igualdade de condições, já que não tinha o critério do gol qualificado. O segundo jogo foi no Olímpico, 0 a 0, e o terceiro voltou a ser no Olímpico... Nós ganhamos de 1 a 0 (com gol de Nunes) e fomos campeões brasileiros pela segunda vez.










Role para baixo para continuar lendo
Anúncio
Zico - 1982
Zico - 1982

Zico contra o Grêmio, na final do Brasileiro de 82 (Foto: Reprodução)

Com a sua humildade habitual, Zico deu a entender que o status de maior artilheiro do Maracanã não o deixa vaidoso, mas, sim, "feliz e orgulhoso".

- Nunca liguei muito para o fato de ser o maior artilheiro do Maracanã. Lógico que há uma vantagem para mim em relação a outros jogadores de outros clubes, já que o Maracanã sempre foi a casa do Flamengo, pois não tinha estádio e jogava a maioria dos jogos lá, então fui mais privilegiado de fazer mais gols. Mas a média também é alta. Eu era um jogador que tinha boa aptidão para a artilharia. E fico feliz e orgulhoso, evidentemente, por possuir este feito no que considero o maior estádio do mundo.


Além de ser o maior goleador do Maracanã, Zico também é o principal artilheiro entre todos os jogadores nos grandes estádios brasileiros. Neste recorte, Pelé é o segundo, por exemplo, com 288 gols na Vila Belmiro.

Contudo, Zico não quis nem pensar em se gabar ou fazer comparações com o Rei do Futebol.

- Nenhum momento me sinto à frente do Pelé ou qualquer outro jogador. Pelé é monstro sagrado e tenho sempre orgulho de ter no Brasil um jogador como ele, que abriu portas para muita gente. Muitos conhecem o Brasil por causa do Pelé. É o que eu digo: é importante você deixar um legado. É sinal que o trabalho foi bem feito, ainda mais sendo no Maracanã. Fico feliz também porque esses gols ajudaram o Flamengo e a Seleção Brasileira. É importante saber que contribuí para vitórias e conquistas diretamente com gols meus.







Leia também