Manutenção de um lado, reforços do outro: Fla e Flu tiveram posturas diferentes no mercado em 2021

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


A final do Campeonato Carioca de sábado, às 21h, colocará frente a frente dois rivais tradicionais, mas que chegam à temporada vivendo momentos distintos dentro e fora de campo, e isso refletiu na postura dos clubes no mercado nesta temporada. Enquanto o Rubro-Negro, multicampeão desde 2019, apostou na manutenção da base da equipe, o Tricolor, que busca quebrar a hegemonia do adversário no Estadual, foi atrás de reforços para disputar a Liberta e fez uma série de contratações. O duelo no Maracanã medirá as forças da dupla Fla-Flu.

RUBRO-NEGRO APOSTA NA MANUTENÇÃO DA BASE

Ao longo de 2019 e 2020, o Flamengo investiu mais de R$ 440 milhões na montagem de seu elenco, a diretoria teve que trabalhar pela manutenção do grupo multicampeão para 2021. O impacto financeiro da pandemia, com as quedas nas receitas de bilheteria e com o programa de sócio torcedor, fez com que o clube desonerasse a folha salarial, negociasse atletas da base e, para 2021, acertasse a contratação de apenas um reforço, o zagueiro Bruno Viana.

> Flamengo se aproxima do 20º reforço na gestão Landim; confira os nomes!

Por outro lado, o time não perdeu nenhum titular do grupo que conquistou o bicampeonato nacional em fevereiro. As saídas de Yuri César e Lincoln, entre outros, geraram receitas importantes, mas a venda de um atleta titular servirá para o clube alcançar o faturamento esperado. Gerson está na mira do Olympique de Marseille. O técnico Rogério Ceni, por sua vez, deseja a permanência do Coringa e a chegada de mais dois ou três reforços, afirmou.

TRICOLOR FORTE ATRÁS DE REFORÇOS

O Fluminense já vinha se reforçando nos últimos anos e optando por atletas mais baratos e que chegassem de graça. Ainda em dificuldades financeiras, o clube manteve a linha de pensamento, mas, disposto a investir mais, foi forte para o mercado na atual temporada. Os primeiros anunciados foram o lateral-direito Samuel Xavier, ex-Ceará, e do volante Wellington, ex-Athletico. Ambos chegaram de graça após o fim dos contratos com as respectivas equipes.

> Gestão Mário Bittencourt chega a 26 reforços e cinco treinadores; veja a lista!

Demorou até o Flu conseguir fechar o elenco, mas o tão esperado "pacotão" para a Libertadores chegou com nomes comemorados pelos tricolores. Para a defesa, somando-se a Luccas Claro e Nino, o Tricolor contratou Manoel e David Braz, também nos moldes de liberação de Cruzeiro e Grêmio, respectivamente. No meio, Juan Cazares foi o escolhido após rescindir com o Corinthians, enquanto na frente Abel Hernández deixou o Internacional de graça e Raúl Bobadilla pode ser o único investimento. Ele chega por empréstimo até o fim da temporada com opção de compra junto ao Guaraní (PAR).

Além disso, é importante destacar que o Fluminense não busca reforços apenas no mercado, mas também em Xerém, que se torna a cada ano uma parte mais importante da construção do elenco. Para esta temporada, os principais aditivos são os atacantes Gabriel Teixeira e Kayky. O lateral-esquerdo Jefté também está à disposição, assim como o goleiro Pedro Rangel, apesar de os dois estarem no fim da fila. Metinho, Matheus Martins e João Neto são alguns dos nomes que correm por fora. Todos eles se somam a Calegari, Martinelli, Luiz Henrique e John Kennedy que já estavam no time principal.