F1: Mansell diz que ida de Hamilton para Ferrari é uma "utopia"

Juliane Ziegengeist
motorsport.com

Antes dos anúncios da saída de Sebastian Vettel da Ferrari na Fórmula 1 ao final da temporada 2020 e a chegada de Carlos Sainz no campeonato de 2021, um dos nomes associados à equipe italiana era o de Lewis Hamilton, que tem seu atual contrato com a Mercedes terminando neste ano.

Mas, o mercado já trouxe a impossibilidade de o inglês vestir vermelho e um ex-piloto da escuderia italiana falou sobre o assunto mesmo assim.

Leia também:

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

F1: Hamilton deve se ajoelhar no GP da Áustria, em manifestação contra o racismoCom Hamilton e Rossi no Top 10, jornal espanhol elege os 100 maiores atletas do século XXIPodcast #049 – A liderança de Hamilton pode transformá-lo em uma influência maior que Senna fora da F1?

"Para mim, a Ferrari seria uma utopia", disse Nigel Mansell ao Daily Mail sobre a possível mudança de Hamilton para a equipe italiana.

O anúncio oficial da prorrogação do contrato de Hamilton na Mercedes ainda está pendente, mas é considerado uma mera formalidade. Alguém que não pensou muito na teoria da Ferrari desde o início é o Leão.

"É incrível vencer com a Ferrari e eu amo o time de todo o meu coração", disse o britânico que teve três vitórias com a Scuderia entre 1989 e 1990. "Mas se Lewis quer fazer história, ele provavelmente achará que a Mercedes é a opção mais consistente nesse momento."

Do ponto de vista de Mansell, a Ferrari poderia ter vencido alguns campeonatos mundiais nos últimos anos, mas cometeram muitos erros infelizes.

Devido a essa situação, a Mercedes dominou a era dos motores híbridos desde 2014, com Hamilton perdendo apenas o título em 2016 para o alemão Nico Rosberg.

Mansell acredita que seu compatriota não tem impedimentos para igualar os sete títulos de Michael Schumacher.

"Como Michael Schumacher, ele teve um apoio incrível dos fabricantes para demonstrar suas habilidades. Ele venceu seu primeiro campeonato mundial com a McLaren e depois foi direto para uma equipe em que venceu mais cinco, e em 2020 ele poderá igualar o recorde de Schumi."

"A história o retratará como um dos melhores, se não o melhor, piloto da história do nosso país", acredita Mansell.

"Não há razão para que ele não consiga vencer um sétimo ou oitavo campeonato mundial antes de se aposentar."

Apesar disso, Mansell não o vê como o melhor de todos os tempos, e essa classificação o deixa para os pilotos da década de 1950.

"Eu sempre digo que é Fangio, porque aqueles que corriam naquele momento, e eu acho que Lewis concordaria; eles eram verdadeiros heróis porque não tinham cintos de segurança, capacetes adequados, óculos adequados e, às vezes, nem luvas."

“Se você sofresse um acidente, era uma probabilidade 50/50 de morrer. Felizmente, esses dias acabaram."

Conheça o mal entendido que quase fez Massa e Farfus serem presos na Itália

PODCAST: Massa revela 'causos' hilários com Schumi, Kimi, Leclerc e cia

Your browser does not support the audio element.

Leia também