Manoel pede ao Cruzeiro para não jogar o clássico contra o Galo

Valinor Conteúdo
·2 minuto de leitura


O zagueiro Manoel não vai jogar o clássico contra o Atlético-MG neste domingo, 11 de abril, no Mineirão, pela 9ª rodada do Campeonato Mineiro. O jogador pediu para não ser relacionado e desfalcará o time azul.

Manoel está em fim de contrato com o Cruzeiro, o vínculo termina em julho, e as conversas para a renovação não avançaram. O defensor pode ir para o Fluminense, que já fez uma proposta pelo jogador.

O zagueiro tem vínculo com a Raposa desde 2014, tendo bons e maus momentos no clube, inclusive uma saída por empréstimo para o futebol turco. Ele voltou em 2020 e foi um dos poucos destaques da equipe mineira na Série B

Confira o comunicado do Cruzeiro sobre Manoel

O Cruzeiro Esporte Clube informa que o atleta Manoel não será relacionado para a partida deste domingo, diante do Atlético-MG. O jogador procurou a comissão técnica na manhã deste sábado, manifestando o desejo de não mais atuar pelo Clube.

Manoel retornou ao Cruzeiro ano passado e foi parceiro do Clube ao aceitar se adequar ao momento de austeridade financeira pelo qual passa a instituição. Em campo, sempre demonstrou comprometimento no dia a dia e nos jogos, sendo uma referência para seus companheiros.

Nos últimos meses, o Cruzeiro tem feito todos os esforços possíveis para tentar viabilizar a renovação do contrato do atleta, que vencerá em dois meses, dada a sua importância para o elenco. Considerando a alta pedida do atleta e de seu staff para a renovação, o Clube entendia que a negociação ainda estava em andamento e seguia buscando alternativas para que a pedida do jogador pudesse se adequar à realidade de momento da instituição.

No entanto, na manhã deste sábado, antes do último treino em preparação para o clássico contra o Atlético-MG, Manoel se dirigiu à comissão técnica e externou sua vontade de deixar o Clube, justificando não estar 100% focado no importante duelo deste domingo, para que finalize a negociação em curso que ele possui com outra equipe, que ofereceu valores acima das possibilidades celestes, e compatíveis com o pedido fora da realidade que o jogador já havia manifestado ao Cruzeiro.

O Clube informa que passa por um momento de austeridade, de grande responsabilidade, e não fará nada além de suas possibilidades financeiras, continuando firme no propósito de reorganização fora das quatro linhas, valorizando os atletas jovens, da Base e o trabalho de seus profissionais que estão focados nas diretrizes e objetivos da instituição, buscando pela excelência em um projeto de médio a longo prazo, para que o Cruzeiro se recoloque na Série A e em uma situação financeira condizente ao seu protagonismo e tradição.