Mano não entrega os pontos na briga pelo título: 'Rodada não acabou'

Mano Menezes teve a sequência de vitórias interrompida à frente do Palmeiras (Foto: Artur Bragança/Lancepress!)
Mano Menezes teve a sequência de vitórias interrompida à frente do Palmeiras (Foto: Artur Bragança/Lancepress!)


O Palmeiras martelou, perdeu um pênalti com Gustavo Scarpa, e ficou no 1 a 1 com o Corinthians, neste sábado, em duelo com final eletrizante. O resultado é ruim para o Alviverde - especialmente pelas circunstâncias do jogo. A equipe de Mano Menezes pode ver o Flamengo se distanciar ainda mais na tabela classificação do Brasileiro - caso o Rubro-negro vença o Bahia, neste domingo.

> Confira e simule a classificação do Campeonato Brasileiro


Apesar do ponto solitário conquistado no Pacaembu, há seis rodadas do fim do campeonato, o treinador palmeirense não entregou os pontos na disputa pelo título - embora admita a difícil tarefa de torcer contra o rival carioca.

- O Flamengo pode perder amanhã, aí diminui um ponto. Os secadores do Flamengo não têm tido muita felicidade. É importante, lógico, fazermos a nossa parte. Levamos o sentimento de que merecemos construir a vitória, escapou por esses detalhes. Jogamos com mérito para construir a vitória. Isso é importante. Vamos esperar. A rodada termina amanhã - comentou o treinador.

PANOS QUENTES EM POLÊMICA COM BORJA

Mano ainda procurou amenizar a polêmica envolvendo o centroavante Borja. Na semana passada, o gaúcho, em entrevista à "ESPN Brasil", disse que o colombiano "não tinha uma trajetória tão grande antes de chegar ao Palmeiras, em um clube de ponta da América Latina", e que ele "talvez não seja tão estrela". O jogador respondeu ao dizer que a declaração "doeu na alma".

- A única coisa que me interessa nessa conversa é a alma do Borja, que é muito boa. Não quero de maneira nenhuma atingir. Não é a minha intenção. Fiz um comentário absolutamente normal, mas vocês sabem que fazem o que querem com o que falamos. Já levaram para cá, para lá. A resposta completa que estava ali não pertence tudo ao Borja, eu estava falando de uma maneira geral, de expectativas que se criam. Conversamos? Óbvio que conversamos. Vou utilizar ele porque faz parte do grupo e tem condições de entrar, como foi hoje, entrou bem - disse o treinador sobre o atacante, que substituiu Deyverson, no segundo tempo.











O JOGO
O segundo tempo no Pacaembu foi de amplo domínio do Palmeiras. O Verdão perdeu um pênalti, defendido por Walter, sofreu um golaço nos acréscimos, e conseguiu empatar com Bruno Henrique no lance seguinte. Para explicar sua visão, Mano Menezes utilizou outro clássico deste sábado como ilustração.

- A gente não sai completamente contente, não conseguimos vencer. A gente entende que a equipe se entregou e criou oportunidades, faltou aquela detalhezinho que Às vezes falta no futebol. Criamos jogadas mais agudas. Essas correções fizeram a equipe melhorar. Ansiedade pode vir junto com determinados jogos. Hoje eu estava olhando Bayern e Borussia, o primeiro tempo foi muito parecido com o nosso. A gente tem que saber conviver com ele, vai estar presente em jogos grandes. Temos que saber dosar a vontade com a técnica - afirmou.

O Palmeiras volta a campo no próximo domingo. A equipe paulista visita o Bahia, às 16h, na Arena Fonte Nova.





Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também