Mano Menezes critica gol sofrido no final da partida contra a Caldense

O pior resultado do Cruzeiro na temporada até agora foi um empate, fora de casa, contra a URT, pelo Campeonato Mineiro. Para o técnico Mano Menezes, entretanto, ainda há correções a serem feitas no time. Após a vitória por 2 a 1 sobre a Caldense, na noite desta quinta-feira, no Mineirão, o treinador lamentou o gol sofrido no fim da partida.

“A vitória foi importante, porque é o retorno de uma parada. Isso sempre cria dificuldade maior para voltar ao ritmo. A equipe fez um bom primeiro tempo, envolveu o adversário, aumentou a pressão, construiu a vitória. Iniciou o segundo tempo com um bom ritmo, na última parte diminuiu um pouco. Tive que fazer duas substituições nas laterais, o que impossibilitou de mudar do meio pra frente. A gente pecou um pouco na força ofensiva”, avaliou.

“Única coisa que não me agradou foi o gol que tomamos no final. Foi um descuido. Ficamos olhando para cima. Não gosto disso porque isso pode acontecer num jogo em que o resultado está mais justo. Falei isso com os jogadores, temos que equilibrar o desgaste”, acrescentou o treinador.

O retorno de uma parada realmente fez diferença para o Cruzeiro. O time encontrou dificuldades para penetrar na defesa da Caldense e precisou utilizar as bolas paradas para conseguir o resultado. De acordo com Mano Menezes, a situação ajudou e foi a solução para conseguir mais três pontos no Estadual.

“A gente costuma trabalhar a bola parada, ela significa bastante. Principalmente quando se enfrenta um time que se defende mais. Henrique é um jogador que sabe entrar nos lugares onde a bola passa. Não é um jogador de ficar trombando, tem boa impulsão. Ontem, trabalhamos isso. Uma delas com boa impulsão do Manoel, outras com o Ariel. Então, você vai tentando achar soluções, porque tem que ganhar de várias maneiras”, finalizou.

A Raposa volta a campo neste domingo, às 16 horas (de Brasília), para encarar o América de Teófilo Otoni, lanterna do Mineiro, com apenas dois pontos em cinco partidas disputadas. O Cruzeiro é vice-líder, com 13, atrás apenas do rival Atlético-MG, com 15.