Mano a mano: os melhores jogadores de Chelsea x Manchester City, posição por posição

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·4 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Dois dos elencos mais caros do futebol mundial.
Dois dos clubes que mais investiram na última década.

A decisão da Champions League 2020/21, programada para o próximo sábado (29), colocará frente a frente duas equipes que não pouparam cifras nos últimos mercados e que, definitivamente, não se importam com o rótulo de 'novos ricos', afinal, é o que são. E fazem bom proveito disso.

Levando em conta as prováveis escalações de várias prévias oferecidas pela imprensa europeia, analisamos o onze contra onze de Chelsea e Manchester City, elegendo, com base no momento e na temporada, o melhor de cada posição. O resultado final foi equilibrado...

1. Mendy ou Ederson? Ederson

Ederson é o melhor goleiro brasileiro da atualidade | Michael Regan/Getty Images
Ederson é o melhor goleiro brasileiro da atualidade | Michael Regan/Getty Images

O arqueiro francês do Chelsea fez uma grande primeira temporada pelo novo clube, mas Ederson está entre os melhores da posição há longa data e vem brilhando em 2020/21. Vantagem para o brasileiro.

2. Azpilicueta ou Kyle Walker? Azpilicueta

Capitão do Chelsea 'renasceu' sob comando de Tuchel | Visionhaus/Getty Images
Capitão do Chelsea 'renasceu' sob comando de Tuchel | Visionhaus/Getty Images

Sob comando de Tuchel, o defensor espanhol voltou a ser uma peça vital para o Chelsea, além de um líder dentro de campo e nos vestiários. Walker ainda pega defensivamente, e por isso perde neste embate.

3. Rüdiger ou Rúben Dias? Rúben Dias

Rúben Dias solucionou os problemas do miolo de zaga dos Citizens | Matthew Ashton - AMA/Getty Images
Rúben Dias solucionou os problemas do miolo de zaga dos Citizens | Matthew Ashton - AMA/Getty Images

A temporada do alemão Rüdiger merece todos os elogios, mas a disputa aqui é ingrata para ele. Rúben Dias foi eleito o melhor jogador do futebol inglês na temporada, e com justiça, já que revolucionou o sistema defensivo dos Citizens. Não é exagero dizer que camisa 3 foi a melhor contratação do City nos últimos anos.

4. Thiago Silva ou John Stones? Thiago Silva

Thiago Silva caiu como uma luva no miolo de zaga dos Blues | Peter Cziborra - Pool/Getty Images
Thiago Silva caiu como uma luva no miolo de zaga dos Blues | Peter Cziborra - Pool/Getty Images

E por falar em "melhor contratação", que tal essa chegada a custo zero que mudou o padrão defensivo do Chelsea? Aos 36 anos de idade, Thiago segue sobrando tecnicamente, e apesar de pequenos problemas físicos pontuais, tem sido muito regular em 2020/21.

5. Ben Chilwell ou Zinchenko? Chilwell

Chilwell faz grande primeira temporada pelo Chelsea | Marc Atkins/Getty Images
Chilwell faz grande primeira temporada pelo Chelsea | Marc Atkins/Getty Images

Melhor defensivamente que João Cancelo, Zinchenko deve começar a final como lateral-esquerdo titular do City. É inferior a Ben Chilwell, que atuando como ala no Chelsea, tem brilhado (e muito!) ofensivamente: quatro gols e sete assistências para ele na temporada.

6. N'Golo Kanté ou Fernandinho? Kanté

Kanté é incansável, um dos volantes mais combativos do futebol mundial | Quality Sport Images/Getty Images
Kanté é incansável, um dos volantes mais combativos do futebol mundial | Quality Sport Images/Getty Images

Fernandinho merece muito respeito e é um jogador extremamente importante para o City de Guardiola, mas Kanté é o pulmão e também o coração do meio-campo dos Blues. Incansável e onipresente, o volante francês tem números espetaculares em desarmes e recuperações de bola na temporada.

7. Jorginho ou Gündogan? Gündogan

Gündogan é o artilheiro do City na temporada | Alex Grimm/Getty Images
Gündogan é o artilheiro do City na temporada | Alex Grimm/Getty Images

Gündogan é o maior artilheiro do Manchester City na temporada, com 17 gols anotados. Isso já ajuda a explicar o quão exuberante é o 2020/21 do alemão, que parece melhorar a cada novo ano sob comando de Guardiola. Na combatividade, no apoio e no passe, é superior a Jorginho.

8. Mason Mount ou Bernardo Silva? Mason Mount

Mason Mount foi o destaque ofensivo do Chelsea nessa temporada | Marc Atkins/Getty Images
Mason Mount foi o destaque ofensivo do Chelsea nessa temporada | Marc Atkins/Getty Images

Em termos de currículo, Bernardo Silva é mais jogador que Mount. Mas o jovem inglês teve uma temporada superior em relação ao luso, que caiu de rendimento em relação ao que apresentou em 2019/20. Mount foi o atleta mais regular do sistema ofensivo do Chelsea em 2020/21, além de ser o segundo com mais participações diretas para gols.

9. Christian Pulisic ou Riyad Mahrez? Mahrez

Mahrez decidiu as semifinais contra o PSG | Chloe Knott - Danehouse/Getty Images
Mahrez decidiu as semifinais contra o PSG | Chloe Knott - Danehouse/Getty Images

Decisivo nas semifinais contra o PSG, o ponta argelino amadureceu bastante nos últimos anos e chega ao último jogo da temporada com números bem pesados: 14 gols e nove assistências em 47 jogos. Pulisic, que alternou entre titular e reserva durante boa parte de 2020/21, soma estatísticas bem mais modestas.

10. Kai Havertz ou Phil Foden? Foden

Foden faz a sua melhor temporada pelo clube | Chloe Knott - Danehouse/Getty Images
Foden faz a sua melhor temporada pelo clube | Chloe Knott - Danehouse/Getty Images

O primeiro ano de Havertz em Londres não foi tão impactante e, mesmo que tenha melhorado sob comando de Tuchel, está abaixo de Foden. O jovem ponta inglês faz a melhor temporada de sua carreira profissional, com 16 gols e 10 assistências em 49 partidas. É o segundo jogador com mais participações diretas para gol, atrás apenas de seu sucessor neste artigo.

11. Timo Werner ou Kevin de Bruyne? Kevin de Bruyne

De Bruyne tem atuado na referência ofensiva do City | Chloe Knott - Danehouse/Getty Images
De Bruyne tem atuado na referência ofensiva do City | Chloe Knott - Danehouse/Getty Images

Parece pretensioso colocar o belga como superior ao alemão quando estamos falando de um meia improvisado de falso 9 contra um centroavante de ofício... Mas é assim que Guardiola tem usado De Bruyne nos últimos jogos, e é assim que ele tem brilhado na campanha da Champions e em 2020/21, com dez gols e 18 assistências. Werner, por sua vez, oscilou muito desde que chegou ao Stamford Bridge.