Mano cita cansaço para justificar vitória em partida ruim

O Cruzeiro bateu o América, por 1 a 0, na tarde desse domingo, no Independência, pelo Campeonato Mineiro, precisando apenas de 16 minutos para abrir a vantagem. O detalhe, porém, foi que após o tento, a Raposa viu o Coelho crescer na partida e ser melhor durante todo o segundo tempo.

Para o técnico Mano Menezes, o triunfo foi importante e o desgaste físico dos atletas foi a consequência para a queda de rendimento em determinado momento do jogo.

“Vitória importantíssima. Mas quando a gente joga em oito dias, quatro jogos, desde a Caldense, incluindo viagem para Alagoas, na circunstância que o jogo foi jogado, a gente não tirou o pé: a gente não tinha pé. Tínhamos a estratégia de começar mais forte. E foi o que a gente fez. Acho que poderíamos ter feito mais que 1 a 0, pela qualidade e pela criação”, declarou.

Após a partida, os jogadores do América reclamaram bastante da arbitragem, questionando, sobretudo, o pênalti marcado pelo juiz. O técnico Mano Menezes disse entender o motivo de ira dos alviverdes, mas reconhece que a penalidade foi bem marcada.

“O pênalti foi claro. A única reclamação foi o árbitro estar a cinco metros do lance o árbitro não marcou, foi marcado pelo auxiliar. Isso é um absurdo”, finalizou.

O Cruzeiro volta aos treinamentos nesta segunda-feira, na Toca da Raposa II. O time enfrenta na quarta, em Belo Horizonte, no Mineirão, o Murici, em duelo de volta da Copa do Brasil. No primeiro encontro, a Raposa venceu por 2 a 0 e carrega essa vantagem.