Mancuello pode assumir vaga de Diego, mas há outros concorrentes

A serviço da Seleção Brasileira nas Eliminatórias da Copa do Mundo, o meia Diego vai desfalcar o Flamengo em pelo menos dois jogos nesta Taça Rio, contra Bangu e Vasco. A ausência do craque do time abre espaço para outros jogadores. Entre eles está Mancuello, que vem jogando na ponta direita, mas também está acostumado a fazer a função de principal armador. Por isso, ele larga na frente para assumir a batuta de maestro no Rubro-Negro.

Com um discurso padrão e cauteloso, o argentino prefere não se escalar para o jogo desta quarta-feira, contra o Bangu, na posição de Diego.

- Ainda não definimos a equipe. No ano passado, eu tinha jogado nessa posição (de criador do time) em vários jogos. Neste ano, falei (para o Zé Ricardo) que queria jogar pela direita. A maioria dos jogos desse ano foi pela direita. Então, começamos jogando num 4-2-3-1, com o Diego no meio, mas também temos variações táticas para substituí-lo. É um grande jogador, que precisamos muito, mas vamos trabalhar duro para não sentirmos sua falta - disse o camisa 11.

Mancuello tem três gols na temporada e, mesmo que não ocupe a vaga de Diego, deve ser mantido entre os titulares. Os garotos Matheus Savio e Lucas Paquetá, que jogam como meias, correm por fora pelo espaço deixado por Diego.

Zé Ricardo ainda tem a possibilidade de realocar Everton no meio. O camisa 22 vem jogando na ponta esquerda, mas também tem experiência na função de criador do time.

Se optar pelo opção mais esperada, com Mancuello centralizado no meio, Zé Ricardo deve montar o seguinte time: Muralha, Pará, Réver, Vaz e Renê; Rômulo (Márcio Araújo), Arão e Mancuello; Berrío, Everton e Leandro Damião (Felipe Vizeu).









E MAIS: