Mancini vai completar um 'turno' no Corinthians; veja o que mudou no time desde a estreia

Alexandre Guariglia
·3 minuto de leitura


Na próxima quarta-feira, contra o Athletico-PR, Vagner Mancini completa um "turno" do Brasileirão-2020 à frente do Corinthians, já que foi contra o Furacão que ele estreou pelo clube. De lá para cá, muita coisa mudou, jogadores chegaram, a equipe passou a brigar por vaga na Libertadores e o time titular é outro. Dessa forma, o LANCE! explica algumas dessas mudanças desde então.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

GALERIA
> Saiba os próximos jogos do Corinthians e de seus concorrentes pela Liberta

Posição na tabela - do Z4 ao G8

Quando Mancini assumiu o Timão, a equipe se encontrava na 17ª posição na tabela do Brasileirão, ou seja, na zona de rebaixamento e vinha de uma derrota dolorida para o Ceará, fora de casa, por 2 a 1. Além de uma série de problemas, como desfalques na zaga, suspensão de Cássio e um time que não mostrava reação. Se alguém tivesse que apostar, certamente diria que a queda para a segunda divisão se mostrava um destino bem próximo de ser concretizado.

No entanto, o treinador restabeleceu a confiança do elenco, entregou resultados determinou um padrão de jogo, recebeu jogadores e recuperou outros. Tudo isso levou o Alvinegro da 17ª posição para a 8ª, brigando fortemente por vaga na Copa Libertadores. Uma diferença brutal para aquele cenário desolador do início de outubro, que foi afastado com um vitória por 1 a 0, nos acréscimos, sobre o Furacão, com gol de Everaldo, na Arena da Baixada.

Chegada de jogadores e recuperação de outros

Fábio Santos, Jemerson e Jonathan Cafú chegaram após a vinda de Vagner Mancini, mas só os dois primeiros tiveram sucesso, sendo que o lateral se encaixou perfeitamente no esquema e deu outra cara para o time. Experiente e profundo conhecedor do clube, Fábio também foi importante para o vestiário. Já Jemerson, que demorou a estrear, fazia uma dupla sólida com Gil antes de se machucar. Cafú, porém, tem ficado fora até mesmo do banco de reservas.

Cazares, que foi contratado pouco antes do técnico, passou a ser peça fundamental com Mancini e fez a diferença em diversos jogos da arrancada. Além dele, Mosquito, que vinha sendo opção apenas, passou a ser um dos intocáveis do ataque e invariavelmente é decisivo nos jogos. Mesmo caso de Gabriel, Cantillo, Ramiro e Mateus Vital, todos passando por grandes momentos com o técnico, que estabeleceu um padrão e uma forma de jogar.

Comparação do time titular que entrou em campo na estreia e agora

Naquele dia 14 de outubro de 2020, o Corinthians entrou em campo com Walter; Fagner, Bruno Méndez, Gil e Lucas Piton; Xavier, Ramiro e Éderson; Léo Natel, Mateus Vital e Jô. Desses, apenas Fagner e Gil são titulares absolutos atualmente. Cássio, um dos intocáveis da equipe, estava suspenso e não jogou.

Além do goleiro, quem consolidou suas vagas no time desde então foram: Fábio Santos, contratado dias depois, Gabriel e Cantillo, que eram opções de banco, Gustavo Mosquito e Cazares. Por outro lado, Jemerson e Bruno Méndez disputam uma das vagas na zaga, já Mateus Vital e Otero se alternam no meio. E Jô, que parecia absoluto, agora é ameaçado por Léo Natel, como "falso 9".

Mancini e seu 19º jogo pelo Corinthians no Brasileirão

Timão e Athletico-PR se enfrentam na próxima quarta-feira, às 21h30, na Neo Química Arena, pela 35ª rodada do Brasileirão-2020. As equipes estão na mesma faixa da tabela brigando por uma vaga na Copa Libertadores. Atualmente, o Alvinegro tem 48 pontos, enquanto o Furacão tem 46.