Mancini usa semana livre para testes e Corinthians pode ter novidades táticas contra o Atlético-MG

Alexandre Guariglia
·3 minuto de leitura


Depois de uma maratona de jogos e com pouco tempo hábil para treinos entre uma partida e outra, Vagner Mancini teve uma semana completa para trabalhar com o elenco do Corinthians e aproveitou a oportunidade para fazer testes e procurar variações de esquemas para ter alternativas durantes os jogos. E alguma delas pode aparecer já neste sábado, quando enfrentará o Atlético-MG.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

Em entrevista coletiva concedida na última sexta-feira, o treinador corintiano admitiu que testou formações durante a semana, que diferem dos modelos de jogo utilizados por ele neste primeiro mês à frente da equipe. Um dos esquemas treinados foi o com três zagueiro, mas especificamente o 3-5-2, com os alas avançando. No entanto, segundo Mancini, é preciso ter o entendimento.

- Nossa semana de treinos foi baseada nisso. Não somente na utilização de terceiro zagueiro, mas com outras opções. Testei duplas de volantes, duplas de atacantes, é importante quando você analisa uma equipe, analisar o setor. As pessoas, quando entra o terceiro zagueiro, acham que a equipe fica defensiva. Quando o 3-5-2 foi inventado, foi para tornar mais ofensivo, para ter os dois alas chegando. Você pode botar mais volantes e mais atacantes e jogar em linha baixa e se defender também. O conceito precisa ser bem entendido.

A intenção do comandante alvinegro é criar alternativas para mudar a equipe durante as partidas, para que não se torne refém de um esquema e não falte repertório para alterar os rumos de um duelo. Essas situações são relativas a equipes bem treinadas, o que demanda tempo, algo que Mancini não vinha tendo para implementar suas ideias. Agora, com semanas livres, será possível.

- Estamos tentando achar a melhor variação. Dentro do jogo tem de ter o mecanismo de tirar um volante, botar dois atacantes em dois zagueiros, puxar mais jogadores para ter superioridade. Tudo faz parte de uma equipe bem treinada que demanda tempo. Agora, com semanas abertas, podemos mudar alguma coisa. Quero que tenha várias formas de jogar. Uma como ponto de partida, às vezes você entra com sistema igual e sabe que vai ficar no 0 a 0 a não ser que alguém erre. Você precisa ter algo para surpreender - analisou.

E uma dessas alternativas treinadas por Mancini durante a semana pode inclusive mudar a posição de um jogador do elenco que tem sido pouco aproveitado: Bruno Méndez. O uruguaio foi testado na função de volante justamente para dar essa possibilidade de variação durante os jogos, e é considerado capaz de dar esses "passos" à frente quando for necessário.

- (Bruno Méndez) Foi testado (como volante). Agora tenho tempo para isso, em algumas situações um jogador que saiba fazer zagueiro e volante é benéfica, pois te dá um leque de mudanças táticas. Hoje ficamos presos no 4-4-2, 4-3-3, 4-5-1, quando na verdade as equipes se compactam independente das linhas. Vi um jogo esses dias que um time venceu com duas linhas de cinco. Tem de haver entendimento para o atleta saber como frear o adversário. Converso muito com eles, explico as situações. Bruno foi testado sim e com mais um pouco de treino pode dar uma resposta interessante - comentou o técnico.

Alguns esquemas, provavelmente, ainda não estarão prontos para serem utilizados nas partidas, mas outros, baseados em pequenos ajustes, que possam mudar o panorama do jogo e deixem o time menos "engessado", podem até ser vistos neste sábado, às 19h, na Neo Química Arena, quando o Corinthians enfrenta o Atlético-MG, pela 21ª rodada do Brasileirão-2020.